Vem aí o Atacama World

Tutty Vasques

16 Outubro 2010 | 06h25

Corre no mercado de mineração o boato de que o bilionário Eike Batista, empresário líder do ramo em todo o mundo, vai comprar a mina San José, no Chile, para criar um parque temático com padrão Disney World no deserto do Atacama. A atração principal seria, naturalmente, a viagem dos visitantes ao centro da terra a bordo de centenas de réplicas da cápsula Fênix 2 – algumas com capacidade para transportar até três passageiros.

         Lá embaixo, pelo menos uma dezena de atrações para entreter a garotada por longo tempo. Além da óbvia ‘montanha russa da mina’ – já explorada nos parques da Disney em todo mundo -, o projeto orçado em algumas centenas de milhões de dólares estaria desenvolvendo brinquedos originais. Tipo ‘Fantasmas do Refúgio’, ‘Desmoronamento Now’, ‘Labirinto de Túneis’ e ‘O Mundo Encantado dos Socorristas’.

         Nas lojinhas de souvenir, capacetes com farolete, bandeiras do chile, baralho com imagens dos heróis mineiros no verso das cartas, produtos de cobre em geral, macacão de resgatista e, claro, óculos escuros para voltar à superfície.

         O negócio pode não parecer lá muito seguro, mas alguém como Eike Batista, que já montou até siderúrgica na Bolívia, não tem nada a perder.