Brasil é sede dos Jogos Parapan-Americanos de Jovens 2017

Brasil é sede dos Jogos Parapan-Americanos de Jovens 2017

Aproximadamente mil atletas, de 21 países, participam das provas em 12 modalidades, disputadas no Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro e no Clube Esperia. Delegação brasileira tem 174 atletas. País liderou quadro de medalhas na última edição da competição.

Luiz Alexandre Souza Ventura

13 Março 2017 | 11h05

Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro vai abrigar 11 modalidades. Imagem: Divulgação

Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro vai abrigar 11 modalidades. Imagem: Divulgação

A cidade de São Paulo recebe na próxima semana os Jogos Parapan-Americanos de Jovens 2017. Aproximadamente mil atletas, com idade entre 13 a 21 anos, de 21 países, participam das competições entre os dias 20 a 25 de março.

O Brasil venceu a última edição da competição, em 2013 na cidade de Buenos Aires, na Argentina, conquistando 209 medalhas.

O Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro, que fica no Km 11,5 da Rodovia dos Imigrantes, vai abrigar 11 modalidades (atletismo, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô, halterofilismo, vôlei sentado, natação, tênis de mesa e basquete em cadeira de rodas). As partidas do tênis em cadeira de rodas serão disputadas no Clube Esperia.

A delegação brasileira tem representantes em todas as 12 modalidades. São 174 atletas, 79 oficiais e oito acompanhantes.

Saiba mais – O Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro, apresentado oficialmente no dia 23 de maio de 2016, ocupa uma área de 140 mil m².

Sua construção começou em 2013, com um gasto total de R$ 281.717.659,04 nas obras, mais R$ 24 milhões em equipamentos. O governo federal bancou aproximadamente R$ 187 milhões e o governo de SP desembolsou quase R$ 119 milhões, além de ceder o terreno, avaliado em R$ 390 milhões.

O complexo é voltado para treinamentos, competições e intercâmbios de atletas e equipes dedicadas ao desenvolvimento de paradesporto; preparação física e treinamento de novas gerações de atletas de esportes adaptados e formação de técnicos, classificadores, árbitros, gestores e outros profissionais relacionados ao esporte.

Além de abrigar um centro de pesquisa em diversas áreas científicas e tecnológicas associadas ao esporte para pessoas com deficiência.

Reúne 15 modalidades (atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, natação, esgrima em cadeira de rodas, futebol de 5, futebol de 7, golbol, halterofilismo, judô, rúgbi, tênis, tênis em cadeira de rodas, triatlo e voleibol sentado) e está dividido em 11 setores que englobam áreas esportivas de treinamento, hotel, centro de convenções, laboratórios, condicionamento físico e fisioterapia.

Acompanhe o blog Vencer Limites nas redes sociais