Brasileiro é o novo presidente do Comitê Paralímpico Internacional

Brasileiro é o novo presidente do Comitê Paralímpico Internacional

Andrew Parsons, ex-presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, foi eleito nesta sexta-feira, 8, durante a 18ª assembléia do IPC em Abu Dhabi. "Temos decisões muito importantes à frente. O esporte está em um momento difícil e há coisas em comum para as quais temos que lutar. É fundamental que trabalhemos juntos, cooperemos e estou certo de que faremos isso", disse o brasileiro.

Luiz Alexandre Souza Ventura

08 Setembro 2017 | 07h47

Andrew Parsons foi eleito nesta sexta-feira, 8, presidente do International Paralympic Committee (IPC) - Comitê Paralímpico Internacional (COI). Imagem/Divulgação/Getty Images

Andrew Parsons foi eleito nesta sexta-feira, 8, presidente do International Paralympic Committee (IPC) – Comitê Paralímpico Internacional (COI). Imagem: Divulgação/Getty Images


O brasileiro Andrew Parsons, que comandou o Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) durante oito anos, foi eleito nesta sexta-feira, 8, o novo presidente do International Paralympic Committee (IPC) – Comitê Paralímpico Internacional (CPI) -, durante a 18º assembleia em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos.

O novo presidente foi eleito em votação secreta por integrantes de comitês nacionais, federações e organizações internacionais e também organizações regionais para pessoas com deficiência. Parsons, que disputava o cargo com Patrick Jarvis, John Petersson e Haidi Zhang, prestou homenagem Sir Philip Craven, seu antecessor, que ficou à frente do IPC por 16 anos.

“Avançar a relação com o COI será a chave. Temos algumas decisões muito importantes à frente. O esporte está em um momento difícil e há muitas coisas em comum para as quais temos que lutar. É fundamental que trabalhemos juntos, cooperemos e estou certo de que faremos isso”, destacou o brasileiro.




Em recente entrevista ao Estado, Parsons destacou suas propostas para o CPI, a exemplo das ações que comandou durante sua gestão no comitê brasileiro.

“No Brasil, tivemos grande êxito ao explorar o potencial comercial do esporte paralímpico. Firmamos contratos de patrocínio maiores do que qualquer outro comitê paralímpico no mundo. Fomos bastante criativos em diversas iniciativas de marketing e comunicação, com um triângulo muito bem-sucedido entre mídia, patrocinadores e organização esportiva”, ressaltou.

“Quero fazer o mesmo em nível internacional. Ainda há muitas oportunidades não exploradas pelo IPC, principalmente no que diz respeito a iniciativas conjuntas com os comitês paralímpicos nacionais, as federações internacionais e o próprio COI”.

Andrew Parsons foi presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) durante oito anos e ocupava atualmente a vice-presidência do International Paralympic Committee (IPC). Foto: Divulgação/2016

Andrew Parsons foi presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) durante oito anos e ocupava atualmente a vice-presidência do International Paralympic Committee (IPC). Foto: Divulgação/2016


O novo presidente do Comitê Paralímpico Internacional afirma que é fundamental uma relação mais próxima entre os movimentos Olímpico e Paralímpico. “Não apenas entre COI e IPC, mas também entre os Comitês olímpicos nacionais e os comitês paralímpicos nacionais. Acredito que a interação entre estas organizações maximizará as oportunidades para os atletas com deficiência nos diferentes países”.

Andrew Parsons disse ainda que pretende explorar a introdução de um processo profissional de classificação funcional dos atletas, tema bastante polêmico no esporte paralímpico.

‘Profissionalizar os classificadores permitirá que suas performances sejam monitoradas e avaliadas, que estejam mais disponíveis para as competições nacionais mundo afora e tenham mais tempo para investir em pesquisa e sua própria reciclagem. Estimularei a utilização da tecnologia para avaliação dos atletas, minimizando o que seja interpretação dos classificadores e a possibilidade de erros”, concluiu o brasileiro.

Para a vice-presidência do IPC foi escolhido o neozelandês Duane Kale, nadador paralímpico, ganhador de quatro medalhas de ouro, uma de prata e outra de bronze nos Jogos de Atlanta (EUA) em 1996, e chefe da delegação do país nas paralimpíadas de 2008 (China) e 2012 (Londres).

Quer receber as notícias do #blogVencerLimites pelo WhatsApp? Adicione (11) 97611-6558 aos contatos e mande a frase 'VencerLimitesWhatsApp'

Quer receber as notícias do #blogVencerLimites pelo WhatsApp? Adicione (11) 97611-6558 aos contatos e mande a frase ‘VencerLimitesWhatsApp’


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn Google+ YouTube