1. Usuário
Assine o Estadão
assine


As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Deficiência, independência, autonomia

Luiz Alexandre Souza Ventura

28 agosto 2014 | 08:00

Brower ‘eSSENTIAL Accessibility’, criado no Canadá, especificamente para pessoas com deficiência, permite acesso a internet, sites e redes sociais, sem uso das mãos.

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Imagem: Reprodução

Conviver diariamente com uma deficiência, temporária ou permamente, pode ser transformador. Mesmo quando a caracterítica é do outro. Essa experiência muda a forma como determinamos nossas prioridades e exige de nós uma reavaliação constante sobre o corpo e sobre como nos relacionamos com a vaidade. Perder a capacidade no movimento, ter um membro amputado, deixar de enxergar ou escutar, os detalhes simples do cotidiano que não estão mais sob nosso controle assumem um papel muito mais relevante.

A transformação de Douglas Jericó começou em 2009, quando ele caiu de um muro, o que provocou lesão total na vértebra C4, acidente que o deixou tetraplégico. ”As pessoas podem melhorar a própria vida de várias maneiras. Você pode inventar soluções, e gastar menos dinheiro do que imagina. No meu caso, ter um cuidador é essencial, porque eu só tenho movimentos do pescoço para cima. Ainda existem muitos problemas de acessibilidade, principalmente porque falta conhecimento. E todos vão precisar. Quem hoje é jovem, amanhã vai envelhecer. Mesmo assim, considero positivo 95% dos locais que frequento, mas quando sou impedido de fazer algo porque não há acessibilidade, ou porque alguém parou o carro na vaga reservada. E você fica lá, esperando, chega a dar vergonha. Para a pessoa com deficiência, ter autonomia e independência faz total diferença”.

Douglas tem 33 anos, é formado em sistemas de informação e desenvolvimento de software. Trabalha para a IBM no setor de programação e análise de banco de dados. Tem profundo conhecimento na área que atua. Há pouco mais de dois anos, começou a usar o eSSENTIAL Accessibility, um browser (gratuito para o usuário final), criado no Canadá especificamente para pessoas com deficiência, que permite acesso a internet, sites e redes sociais, sem uso das mãos. “Com a imagem captada pela webcam, o usuário encaixa o rosto na tela e comanda, com os movimentos da cebeça, cursor e teclado virtual. Além disso, é possível fazer operações por voz. E existe também uma funcionalidade que transfere o texto para áudio”, explica Aurélio Pimenta, diretor da eSSENTIAL Accessibility no Brasil.

Para o executivo, a acessibilidade, em qualquer país, deve ser mais abrangente. E só funciona de verdade quando é feita para todos. Morando atualmente no Canadá, ele afirma que a maior diferença do país norte-americano está na Saúde. “Aqui, o sistema é quase totalmente público, com excessão de poucas especialidades. E tudo funciona. Agora, mesmo com todo o desenvolvimento, há dificuldades, principalmente na questão da autonomia. Ainda existe o pensamento de ajudar sempre a pessoa com deficiência, mesmo quando essa pessoa não quer, ou não precisa de ajuda”.

A avaliação de Aurélio Pimenta entra em acordo com as declarações de Douglas Jericó. Ambos foram transformados, a partir da experiência sobre as deficiências. “A possibilidade de usar um browser, mesmo sem poder mexer as mãos, é fundamental, porque eu não preciso pedir nada a ninguém”, diz Douglas.

Outra atividade metamórfica na vida do programador é a música. Ele tem show marcado no próximo dia 28 de setembro, no Sesc Osasco. Vai apresentar o primeiro álbum, ‘…E Adeus Carina’, com 14 musicas autorais.

Imagem: Reprodução

 

 

Tags:

As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.