Hoje é o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência

Luiz Alexandre Souza Ventura

03 Dezembro 2012 | 12h31

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência é celebrado nesta segunda-feira, 3 de dezembro. A data é promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para “mobilizar a defesa da dignidade, dos direitos e do bem estar das pessoas”, além de tentar aumentar a consciência dos benefícios trazidos pela integração das pessoas com deficiência em cada aspecto da vida política, social, econômica e cultural.

Na Grécia, país que vive diariamente os problemas causados pela crise financeira mundial, pessoas com deficiência fizeram uma manifestação (veja galeria abaixo).

Em mensagem publicada no site oficial organização, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, destacou a importância das pessoas com deficiência para a sociedade.

“Este ano, os Jogos Paraolímpicos são uma lembrança do imenso potencial das pessoas com deficiência. Uma menina escreveu sobre um campeão paraolímpico da medalha de ouro, ‘observando como você superar as dificuldades da vida, tentando alcançar novas vitórias e novos patamares de esportes, eu ganhei força e inspiração’.

Pessoas com deficiência têm um impacto positivo significativo sobre a sociedade e suas contribuições podem ser ainda maiores quando removidos os obstáculos à sua participação. Com mais de um bilhão de pessoas com deficiência no mundo, isso se torna mais importante do que nunca.

Nosso desafio é oferecer a todos as pessoas igualdade de acesso, para criar um mundo melhor para todos. Na ‘Rio +20 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável’, foi determinado que ‘a acessibilidade é fundamental para alcançar o futuro que queremos’.

Juntos, devemos nos esforçar para alcançar os objetivos da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: para eliminar a discriminação e exclusão, e para criar sociedades que valorizam a diversidade e inclusão”.

Leia a íntegra na nota (em inglês)