1. Usuário
Assine o Estadão
assine


As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Pessoa com deficiência, em São Paulo, é responsabilidade de todos os setores e todas a secretarias’, diz Marianne Pinotti

Luiz Alexandre Souza Ventura

19 fevereiro 2013 | 18:50

Curta Facebook.com/VencerLimites
Siga @LexVentura
Mande mensagem para blogvencerlimites@gmail.com
O que você precisa saber sobre pessoas com deficiência

Marianne Pinotti, Secretária Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida. Foto: Marcio Fernandes/Estadão

O atendimento à pessoa com deficiência na cidade de São Paulo precisa ser contemplado por todas as secretarias municipais. Quem afirma é Marianne Pinotti, Secretária Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida. Segundo ela, essa é a “missão mais importante, porque todos os setores – Educação, Saúde, Transportes, Cultura, Direitos Humanos, etc – estão envolvidos”.

Para a secretária, na capital paulista, principalmente pelo tamanho da cidade, é necessário um planejamento completo, com definição de prioridades e metas traçadas. “A acessibilidade é, certamente, o ponto mais importante. É neste tema que surge a maior quantidade de reclamações e isso não envolve apenas a construção de calçadas, vai muito além”, diz Marianne Pinotti, que destacou recentemente, em entrevista à ‘Rádio Estadão’, o problema das calçadas irregulares em São Paulo. Ainda sobre o tema, ela disse à ‘TV Estadão’ que “é importante as obras da Copa de 2014 levarem em conta a acessibilidade“.

Ginecologista e obstetra, com bastante experiência em saúde da mulher com deficiência, a secretária afirma que a cidade de São Paulo já avançou muito em diversas áreas – a secretaria foi criada em 2005 -, mas ainda há muito a fazer. “Precisamos de uma transformação cultural”, ressalta. Sobre possíveis parcerias para conseguir recursos, ela afirmou, também em entrevista à ‘TV Estadão’, que “para receber dinheiro do governo federal precisamos de projetos“. Um dos exemplos positivos do município, na avaliação da secretária, é o trabalho feito no Hospital Vila Nova Cachoeirinha, que conta com uma maternidade acessível.

Mão na massa - No último dia 15 de janeiro, o prefeito Fernando Haddad disse, em entrevista à ‘Rádio Estadão’, que “a Prefeitura está com a mão na massa” para ampliar o número de calçadas acessíveis na cidade. Sobre isso, Marianne Pinotti afirma que a mudança na Lei das Calçadas será de grande ajuda, principalmente no que diz respeito a orientar o cidadão e tirar (ou reduzir) o ônus do morador. “A punição é um item em avaliação”, explica a secretária.

Para 2013 - O orçamento deste ano para a cidade de São Paulo foi definido (obrigatoriamente) na gestão anterior e, desta forma, não devemos ver em 2013 obras concluídas, mas a secretária Marianne Pinotti afirma que o projeto será “totalmente construído e entregue em setembro”.

As informações e opiniões expressas neste blog são de responsabilidade única do autor.