Turismo cultural e histórico com acessibilidade em Santos

Turismo cultural e histórico com acessibilidade em Santos

Projeto promove a inclusão de pessoas com deficiência em atividades além da praia. Roteiro tem passeio de bonde pela região central e visita ao Museu Pelé. Meta é garantir segurança para o cidadão conhecer o município com autonomia.

Luiz Alexandre Souza Ventura

24 Fevereiro 2018 | 13h22

IMAGEM 01: Projeto promove a inclusão de pessoas com deficiência em atividades além da praia. Roteiro tem passeio de bonde pela região central e visita ao Museu Pelé. Meta é garantir segurança para o cidadão conhecer o município com autonomia (Crédito da Foto: Fransciso Arrais / Prefeitura de Santos). Legenda para cego ver: Imagem destaca três troféus do jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Ao fundo, monitores explicam aos visitantes a história e a importância de cada prêmio.

IMAGEM 01: Projeto promove a inclusão de pessoas com deficiência em atividades além da praia. Roteiro tem passeio de bonde pela região central e visita ao Museu Pelé. Meta é garantir segurança para o cidadão conhecer o município com autonomia (Crédito da Foto: Fransciso Arrais / Prefeitura de Santos). Legenda para cego ver: Imagem destaca três troféus do jogador de futebol Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Ao fundo, monitores explicam aos visitantes a história e a importância de cada prêmio.


Ampliar o conhecimento do cidadão sobre a história e a cultura da cidade é a proposta da prefeitura de Santos, no litoral sul de SP, que desenvolveu um projeto para promover o turismo acessível e a inclusão de pessoas com deficiência.

Nesta sexta-feira, 23, um grupo formado por 31 integrantes do Centro de Recuperação para Excepcionais de Santos participou de um roteiro de bonde pelo centro histórico da cidade e também de uma visita monitorada ao Museu Pelé.

A instituição sem fins lucrativos foi fundada em 1980 e atende pessoas com deficiência intelectual, associada ou não a deficiência física. O centro é mantenedor da Escola Especial ‘Eduardo Ballerini’, que tem 30 alunos (crianças, adolescentes e adultos).


IMAGEM 01: O Centro de Recuperação para Excepcionais de Santos é mantenedor da Escola Especial 'Eduardo Ballerini' (Crédito da Foto: Fransciso Arrais / Prefeitura de Santos). Legenda para cego ver: Grupo de 20 pessoas observa fotos antigas expostas no Museu Pelé. Monitora conta a história dessas fotos.

IMAGEM 01: O Centro de Recuperação para Excepcionais de Santos é mantenedor da Escola Especial ‘Eduardo Ballerini’ (Crédito da Foto: Fransciso Arrais / Prefeitura de Santos). Legenda para cego ver: Grupo de 20 pessoas observa fotos antigas expostas no Museu Pelé. Monitora conta a história dessas fotos.


“Nem todos os alunos têm a oportunidade de participar de atividades fora da instituição. O aprendizado é mais eficaz além da sala de aula”, diz Andréia de Souza Cesar, assistente social da instituição.

A meta do projeto, explica Daniel de Moraes Monteiro, coordenador municipal de políticas para a pessoa com deficiência, é tornar o turismo acessível para garantir ao cidadão com deficiência autonomia e segurança, em qualquer tempo.

A primeira ação foi feita em 2017 com integrantes da Congregação Santista de Surdos. O projeto – organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, com apoio da Secretaria de Turismo – deve ser estendido para outras entidades ao longo deste ano.

Quer receber as notícias do #blogVencerLimites pelo WhatsApp? Adicione (11) 97611-6558 aos contatos e mande a frase 'VencerLimitesWhatsApp'

Quer receber as notícias do #blogVencerLimites pelo WhatsApp? Adicione (11) 97611-6558 aos contatos e mande a frase ‘VencerLimitesWhatsApp’


Mande mensagem, crítica ou sugestão para blogVencerLimites@gmail.com

Acompanhe o #blogVencerLimites nas redes sociais

Facebook Twitter Instagram LinkedIn Google+ YouTube