1. Usuário
Assine o Estadão
assine

80% dos ônibus voltam a circular em cidades da Baixada Fluminense

Thaise Constancio - O Estado de S. Paulo

14 Maio 2014 | 09h 34

Expectativa é que 100% da frota volte às ruas até as 10h; motoristas e cobradores da região iniciaram paralisação de 24 horas em apoio à greve na capital fluminense

 RIO - Pelo menos 80% da frota de ônibus de cinco municípios da Baixada Fluminense (Nova Iguaçu, São João de Meriti, Mesquita, Belford Roxo e Nilópolis) voltou a circular na manhã desta quarta-feira, 14. A expectativa do TransÔnibus (sindicato que representa 38 empresas de ônibus da região) é de que até as 10h, 100% da frota volte às ruas. Um ônibus foi depredado e não há informações sobre detidos.

Nesta manhã, motoristas e cobradores da Baixada Fluminense iniciaram uma paralisação de 24 horas, em apoio à greve dos rodoviários da capital. As reivindicações são as mesmas: aumento salarial de 40%, cesta básica de R$ 400 e fim da dupla função de motorista e cobrador.

Em Nova Iguaçu, policias militares ficaram de plantão no entorno do terminal nesta manhã por conta da ameaça de greve, mas não houve registro de confusão. A paralisação foi decidida nessa terça-feira, 13, e começou na madrugada desta quarta, em apoio a greve dos motoristas e cobradores da capital.

Por volta das 8h30, rodoviários de Nova Iguaçu iniciaram uma manifestação no Viaduto da Posse.

Decisão. A Justiça do Trabalho determinou nessa terça-feira, 13, a volta ao trabalho de 70% dos motoristas e cobradores de ônibus grevistas do Rio a partir desta quarta. O descumprimento da decisão implicará em multa diária à categoria de R$ 50 mil. Os grevistas, no entanto, afirmam que é impossível atender à ordem, uma vez que a paralisação é de 48 horas.

Dos 8,8 mil ônibus da frota municipal, só circularam de 16% a 18% dos veículos. Pelo menos 158 ônibus foram depredados, segundo o sindicato patronal, e oito grevistas foram detidos por vandalismo. Entre eles estão um homem e uma mulher funcionários da empresa São Silvestre, que quebraram a chave de um veículo da Via Rio que trafegava pela Avenida Brasil.