1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Acidentes graves nas rodovias federais caem pela metade no carnaval

- Atualizado: 12 Fevereiro 2016 | 13h 56

Feriado registrou 106 mortes neste ano, contra 116 em 2015; Cardozo diz que números mostram que PRF não está sucateada

BRASÍLIA - A taxa de acidentes graves contabilizados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) caiu 58% no carnaval de 2016, em comparação com o ano anterior. No total, a PRF registrou 1,97 acidente grave por milhão de veículos em circulação neste ano. Em números absolutos, foram 185 acidentes graves em 2016 contra 413 em 2015. O número de acidentes não considerados graves também caiu: de 2.824 para 1.704. Os acidentes nas estradas federais, no entanto, deixaram 106 mortos e 1.643 feridos - contra 116 e 1.849, respectivamente, no feriado do ano passado.

A fiscalização do álcool na direção é apontada como um dos fatores que ajudou na redução de acidentes. Entre a sexta-feira, 5, e a Quarta-Feira de Cinzas, 10, foram retirados 1.347 condutores embriagados das estradas e 162 pessoas foram presas por apresentarem índice alto de álcool por litro de sangue. 

Rodovia Fernão Dias. A fiscalização do álcool na direção é apontada pela Polícia Rodoviária Federal como um dos fatores que ajudou na redução de acidentes nas estradas

Rodovia Fernão Dias. A fiscalização do álcool na direção é apontada pela Polícia Rodoviária Federal como um dos fatores que ajudou na redução de acidentes nas estradas

Ao anunciar os resultados, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, comemorou e disse que os números mostram que não há sucateamento na PRF. Apesar de ajustes de orçamento, não há redução de eficiência nas polícias, defendeu Cardozo. 

"Não faltarão recursos para absolutamente nada. Não há sucateamento de nenhuma das nossas polícias", afirmou. "A nossa intenção é intensificarmos e, a partir dos bons resultados, levarmos isso (modelo da PRF) para todas as estradas e vias públicas do País", disse o ministro.

Ele destacou que a legislação restritiva ao uso da direção após consumo de álcool e a fiscalização do cumprimento da lei geraram "um benefício muito grande" na redução de acidentes.

Veja dez atitudes que podem gerar multas e você não sabia
Divulgação
1) Usar fones de ouvido

Dirigir com fones nos ouvidos pode tirar a atenção do motorista. Além de um acidente, isso pode custar quatro pontos na carteira e uma multa de R$ 85,13 (infração média)

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em BrasilX