1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Adolescente morre após confronto entre facções no Complexo da Maré

Antonio Pita e Wellington Bahnemann - O Estado de S. Paulo

30 Março 2014 | 19h 17

O confronto entre as facções ocorreu na divisa das favelas Baixa do Sapateiro e Nova Holanda

Atualizada às 21h10

RIO - A Secretaria de Saúde do Estado do Rio de Janeiro confirmou a morte de um menor 15 de anos, após um confronto entre duas facções no Complexo da Maré na tarde deste domingo, 30, mesmo após a ocupação do local pelas forças policiais. De acordo com informações da secretaria, o jovem, identificado como Vinicius Guimarães, já chegou morto à Unidade Pronto Atendimento (UPA) da Maré, para onde foi encaminhado.

O confronto entre as facções ocorreu na divisa das favelas Baixa do Sapateiro, dominada pela facção Terceiro Comando Puro, e Nova Holanda, controlada pelo Comando Vermelho. O conflito teve início após provocações entre os dois grupos e se transformou em uma guerra de pedras. O confronto acabou quando um jovem sacou uma arma e efetuou os disparos, provocando a morte de Vinicius.

Outros dois adolescentes ficaram feridos no confronto e foram encaminhados para o Hospital Federal de Bonsucesso. Um jovem de 13 anos foi baleado nas cotas, enquanto outro rapaz, de 16 anos, foi atingido na boca. A morte de Vinicius levou os moradores a realizarem um protesto, provocando o fechamento da Linha Vermelha, via que liga a Baixada Fluminense e a Ilha do Governador ao centro do Rio. O Batalhão de Choque deteve 27 pessoas, que foram encaminhadas para averiguações na 21ª Delegacia de Polícia, em Bonsucesso (RJ).

Ocupação. Cerca de 1,2 mil homens das Polícias Militar e Civil, com apoio de 21 blindados e 250 fuzileiros navais da Marinha, levaram 15 minutos para ocupar neste domingo, 30, o Complexo da Maré. A operação contou com quatro helicópteros, entre eles o blindado da PM, o Caveirão do Ar. A PM ficará no local até o próximo fim de semana, quando o controle passará ao Exército. Os militares vão ficar até o segundo semestre, quando serão inauguradas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) na Maré. Segundo a Secretaria de Segurança, até o fim da tarde 13 pessoas foram presas. Com isso, chegou a 118 o número de presos desde 21 de março, quando começou a Operação Cerco, que preparou a ocupação.

A operação começou às 5h30 e não houve resistência. A tranquilidade não surpreendeu as autoridades. Os principais traficantes das facções que atuavam na região fugiram dias antes, apontam agências de inteligência. Três chefes do Comando Vermelho (CV) – facção que atua nas favelas Parque União, Parque Rubens Vaz, Nova Holanda e Parque Maré – estariam no Paraguai. Os fugitivos são Luciano Martiniano da Silva, o Pezão; Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto; e Luís Cláudio Machado, o Marreta. Clique aqui para ler reportagem completa.

  • Tags: