Advogado do goleiro Bruno vai pedir anulação de depoimentos

Ércio Quaresma quer cancelamento por causa da divulgação de vídeos da investigação no 'Fantástico'

Solange Spigliatti, Central de Notícias

26 Outubro 2010 | 14h36

SÃO PAULO - O advogado de defesa do goleiro Bruno, Ércio Quaresma, confirmou nesta terça-feira, 26, que vai entrar na Justiça, até a próxima sexta-feira pedindo a anulação de todos os depoimentos feitos até agora no processo sobre o desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do atleta, por conta de uma matéria veiculada no último domingo, 24, no Fantástico, da TV Globo.

 

"Como posso ver em uma emissora de TV parte de uma investigação que sequer foi juntada nos autos. Dentro destas circunstâncias, só me resta pleitear ao juiz, se é que vou conseguir alguma coisa, a anulação dos depoimentos deste caso", explica Quaresma.

 

A matéria reproduziu o vídeo feito pela Polícia Civil de Minas Gerais no sítio de Bruno e mostrou a reconstituição feita pelo primo do jogador Sérgio Rosa Sales, contando como foram os dias que antecederam a morte da jovem.

 

Segundo acusação de Quaresma, além deste vídeo, outras partes da investigação também não foram anexadas ao processo, como o inquérito que apura quem vendeu a filmagem do goleiro Bruno feita dentro do avião que transportava o atleta do Rio para Belo Horizonte, gravada por um investigador. As imagens foram divulgadas também pelo Fantástico.

 

"Queria saber qual o acordo que a Polícia Civil de Minas tem com o Fantástico, o por quê dessa fixação pelo programa, só a TV Globo divulga esses vídeos e eles não são anexados ao processo", questiona.

Mais conteúdo sobre:
caso Bruno

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.