Aeronáutica confirma descoberta de destroços e corpos

Também foram localizadas uma poltrona, maleta de couro com bilhete da Air France e uma mochila com laptop

Central de Notícias,

06 Junho 2009 | 13h38

O comando da Aeronáutica anunciou no começo da tarde deste sábado, 6, ter encontrado corpos de passageiros e peças do avião Airbus 330 que desapareceu sobre o Oceano Atlântico há uma semana. Ainda de madrugada, o avião radar R-99 havia descoberto uma série de pontos a aproximadamente 69 quilômetros do local do último comunicado feito pelo avião no domingo. Pela manhã, aviões de busca foram enviados à região e visualizaram os destroços.

 

Veja também:

Ouça o áudio da coletiva

lista Todas as notícias sobre o Voo 447

especialEspecial: Os desaparecidos do voo 447

lista Air France divulga lista de brasileiros no Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: buscas do Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: homenagem às vítimas

blog Blog: histórias de quem quase embarcou

especial Conheça o Airbus A330 desaparecido no trajeto Rio-Paris  

especialCronologia das tragédias da aviação brasileira

especial Cronologia dos piores acidentes aéreos dos últimos dez anos

video TV Estadão: Especialista fala sobre o acidente

linkDestroços e óleo recolhidos não são do Airbus, diz Aeronáutica

linkSem informação sobre Voo 447, França cogita até terrorismo

 

O anúncio foi feito pelo coronel Jorge Amaral, que é vice-chefe do Centro de Comunicação da Aeronáutica. "Por volta das 5h da manhã, durante um voo de varredura, a aeronave R-99 localizou alguns pontos de destroços e solicitou o envio de outro avião para tentar o contato visual. Por volta das 8h manhã, a aeronave C-130 confirmou a visualização e reportou ao comando da operação".

 

Segundo o brigadeiro Ramon Borges Cardoso, os dois corpos são do sexo masculino e foram resgatados pela corveta Caboclo, da Marinha, a 470 milhas - cerca de 900 quilômetros - de Fernando de Noronha. Também foram localizadas uma poltrona, uma maleta de couro com bilhete da Air France e uma mochila com lap top. As bolsas estavam identificadas, mas não necessariamente pertenciam às pessoas cujos corpos foram encontrados.

 

Os dois corpos deverão chegar a Fernando de Noronha neste domingo, 7. O almirante Edison Lawrence Dantas, comandante do 3º Distrito Naval, explicou que a corveta entregará o material e os corpos recolhidos para a fragata Constituição, que tem mais velocidade e deverá chegar à área neste sábado.

 

Depois, a fragata seguirá para Fernando de Noronha. Quando a embarcação estiver a cerca de 300 quilômetros do arquipélago, um helicóptero da FAB irá ao seu encontro e receberá os corpos e os destroços.

 

A sequência do resgate, de acordo com a Aeronáutica foi a seguinte: às 8h14 foi retirada uma poltrona azul, com número de identificação 237011038331-0. Às 9h10 foi avistado o primeiro corpo. Às 9h30 o corpo foi resgatado e identificado como sendo de um homem. Às 9h50 uma mochila da marca Targus, contendo um cartão de vacinação, foi levada a bordo. Às 10h18, foi a vez uma pasta, com um bilhete aéreo da Air France, com número de identificação 0334N0302730W (a Air France já confirmou a numeração do documento). Às 11h13 foi retirado do mar o segundo corpo, também, do sexo masculino.

 

Identificação

 

De manhã, cinco peritos em identificação da cadáveres da Polícia Federal haviam chegado a Fernando de Noronha, onde estão baseadas as buscas, aumentando os rumores sobre o encontro de corpos.

 

Apesar da presença da equipe, de acordo com o vice-almirante Edison Lawrence, os corpos e objetos localizados passarão "pouco" tempo na ilha. "Estamos separando e fotografando tudo o que está a bordo e as imagens estão sendo repassadas para os centros de comando da operação de busca, no Brasil, e de investigação, na França", destacou o militar.

 

Em Recife, a Polícia Civil fechou, por volta das 16 horas deste sábado, a rua onde está situado o Instituto Médico Legal (IML), no bairro Santo Amaro, na região central da capital. Nesta semana, durante reuniões, as Polícias Científica e Federal, a Aeronáutica e a Secretaria de Defesa Social traçaram três planos.

 

Os dois primeiros foram preparados para caso seja encontrada uma pequena quantidade de corpos ou para uma situação mediana. Se foram localizados mais de 150 corpos e fragmentos, o IML será isolado para os trabalhos de identificação das vítimas do acidente com o Airbus A330. A demanda diária será transferida para hospitais públicos da região, a exemplo do Hospital da Polícia Militar.

 

(com Monica Bernardes, Renato Machado e Angela Lacerda especial para O Estado de S. Paulo)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.