Amante acusada de matar menina no Rio é transferida

Luciene, que confessou ter assassinado filha do homem com quem saia em Duque de Caxias, foi levada para Magé

Marília Lopes, Central de Notícias

03 Março 2011 | 10h44

SÃO PAULO - A amante do pai de Lavínia Azeredo de Oliveira, que confessou o assassinato da menina em depoimento na quarta-feira, foi transferida da delegacia de Duque de Caxias para a Polinter de Magé, na Baixada Fluminense. Segundo a assessoria da Polícia Civil, a transferência foi realizada ainda na noite de ontem.

 

De acordo com a polícia, Luciene Reis Santana, de 24 anos, confessou o assassinato da menina, de 6 anos. Ela teria asfixiado a filha de seu amante em um hotel no centro de Duque de Caxias. Ela foi indiciada e teve a prisão temporária decretada pela Justiça.

 

O corpo de Lavínia foi encontrado no fim da manhã de quarta-feira, por uma funcionária do estabelecimento, sob a cama de um dos quartos. Ela estava desaparecida desde a madrugada de segunda-feira, quando foi tirada de casa enquanto a família dormia. Peritos afirmaram que a criança foi asfixiada no mesmo dia, com um cadarço de sapato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.