Ambulantes são impedidos de montar barracas no Pacaembu

Mais de 50 vendedores ambulantes que comercializam lanches como sanduíche de pernil, na porta do Estádio do Pacaembu, na zona oeste, foram impedidos de montar suas barracas na tarde de hoje. O impedimento foi feito pela Guarda Civil Metropolitana, acompanhada pela fiscalização da Subprefeitura da Sé. Enfurecidos, os camelôs atearam fogo em pneus e bloquearam a Avenida Pacaembu, na altura do estádio. Os motoristas que tentavam passar o bloqueio receberam chutes no retrovisor e socos nos capôs dos veículos. Os ânimos só se acalmaram às 16 horas, quando a Guarda Civil voltou atrás e deixou os camelôs montarem as barracas. O clima na região ainda está tenso pois, segundo os camelôs, a Guarda ameaça desmontar as barracas novamente. Um dos líderes dos ambulantes informou que caso sejam impedidos de vender os lanches voltarão a fechar a Avenida Pacaembu. Os marreteiros também esperam contar com a ajuda dos torcedores que devem ir ao estádio ainda hoje para o jogo entre Corinthians e Universidad Católica, às 21h45, pela Libertadores. (Confira a cobertura da Libertadores)

Agencia Estado,

22 Fevereiro 2006 | 18h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.