Animais são retirados de zoológico de Niterói, apesar de liminar contrária

Segundo Ibama, transferência terminou antes da chegada do Oficial de Justiça

Tiago Rogero, estadão.com.br

21 Julho 2011 | 11h20

RIO - O juiz substituto da 3ª Vara Federal de Niterói, Luiz Clemente Pereira Filho, concedeu liminar na noite de quarta-feira suspendendo a retirada dos animais da Fundação Jardim Zoológico (ZooNit) da cidade, na região metropolitana do Rio. Apesar da decisão, os últimos 104 animais restantes foram removidos na manhã de hoje pelo Ibama.

 

"Passaram por cima de uma decisão judicial", disse a presidente da Fundação, Gizelda Candioto. A chefe substituta da divisão de proteção ambiental do Ibama-RJ, Lísia Vanacôr, disse que a transferência dos bichos começou às 7h. "Quando o Oficial de Justiça chegou com a decisão, às 10h18, os animais já tinham sido removidos".

 

Entre os bichos, está o leão Dengo, que será levado para Brasília, em um avião da Força Aérea Brasileira, onde se juntará à leoa Elza, sua companheira nos últimos três anos, que já tinha sido transferida. Os demais foram levados para criadouros credenciados pelo Ibama em Teresópolis e Nova Friburgo, na Região Serrana, e Guaratiba, na zona oeste do Rio; e para o centro de triagem do Instituto em Seropédica, também na zona oeste da cidade.

A presidente da Fundação ZooNit afirmou que vai buscar uma liminar para que os animais sejam trazidos de volta ao zoológico. Segundo o Ibama, o caso está agora com a Procuradoria Federal Especializada, que representa o órgão.

 

Na decisão que suspendeu a transferência dos animais, o juiz informou que "o compromisso do Município de Niterói, por meio de seu representante máximo, faz presumir que a ZooNit terá condições de se adequar às exigências do Ibama em espaço razoável de tempo, motivo que, aliado aos prejuízos que serão causados a nossa sociedade em virtude do fechamento do zoológico, autorizam a concessão da medida liminar pleiteada".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.