1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Apesar de decisão da Justiça, greve de ônibus em BH continua

Ivana Moreira, de O Estado de S. Paulo

23 Fevereiro 2010 | 16h 02

Três sindicatos podem receber multa de R$ 300 mil por dia desde início da paralisação, nesta segunda-feira

Embora a Justiça tenha determinado a suspensão da greve dos rodoviários na região metropolitana de Belo Horizonte, ontem à noite (22), o transporte coletivo ainda não está regularizado. Muitos não conseguiram, pelo segundo dia, chegar ao trabalho.

 

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) informou que já foram bloqueados R$ 2 milhões das contas de três sindicatos dos trabalhadores rodoviários em decorrência da sentença do desembargador Caio Vieira de Mello, que estipulou multa de R$ 300 mil por dia desde o início da manifestação.

 

Sindicalistas alegam que não foram notificados da decisão da Justiça, o que explicaria o fato de muitos trabalhadores não terem se apresentado hoje nas empresas. O sindicato promete recorrer contra a decisão do TRT.

 

Mais de 200 ônibus foram depredados no primeiro dia da greve da categoria que reivindica reajuste de 37% nos salários, jornada de 6 horas, e retorno dos cobradores nas linhas em que a função passou a ser exercida pelo motorista.