Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Aplicativo permite acompanhar gastos com carros e motos

Com mais de 1 milhão de downloads em 150 países, o software brasileiro Drivvo ajuda no controle das finanças e na agenda de manutenção dos veículos

Bruna Bazi Barone*, Especial para o Estado

09 Dezembro 2016 | 05h00

O auxiliar administrativo Willian Cruz, de 21 anos, manteve o costume de anotar todas as despesas de manutenção de sua moto em um caderno durante meses. A cada visita ao mecânico, ele registrava a quilometragem, o serviço e os custos. “Esse acompanhamento ajuda a manter a moto conservada.” Há cinco meses, no entanto, ele decidiu aposentar a caneta e o papel para apostar em uma tecnologia que promete facilitar esse trabalho – e aumentar o controle de gastos diários com transporte.

O aplicativo Drivvo, que já tem mais de 1 milhão de downloads em 150 países, foi desenvolvido para informar o motorista sobre despesas com o veículo por meio de relatórios diários, mensais e anuais. Funciona com a mesma lógica do caderninho de Willian. A cada ida ao posto, o motorista digita, por exemplo, a quantidade de litros abastecidos e o valor gasto. Só que o app permitiu um avanço maior: com os relatórios, o usuário consegue comparar a rentabilidade e o preço de postos de combustíveis e ainda é avisado sobre quando deve abastecer novamente. Ele também envia alertas sobre datas importantes, como a troca de óleo ou o serviço de revisão. Gastos com estacionamento, seguro e até parcelas do IPVA são organizados em uma única plataforma.

“O grande problema das pessoas é com os gastos corriqueiros e que, a longo prazo, causam os estouros no orçamento”, diz o economista e pesquisador de mobilidade urbana da Universidade de Brasília, Adriano Paranaiba, apontando o controle das finanças como uma vantagem deste tipo de tecnologia.

O paulista e estudante universitário Bruno Silva usa o aplicativo há quase um ano e diz que, com ele, consegue escolher com mais facilidade onde vai abastecer. “O Drivvo melhora a percepção de que algum posto pode estar fornecendo combustível de má qualidade”, conta. Somente entre janeiro e a última semana de outubro, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) emitiu 540 autos de infração – incluindo a falta do Registro de Análise de Qualidade – para os postos do Estado de São Paulo.

Criação 100% brasileira, Drivvo surgiu de uma necessidade do gaúcho e programador Cristian Cardoso em 2012. “Queria saber em detalhes o quanto gastava com o meu carro, mas nenhum aplicativo disponível atendia ao meu desejo. Então, comecei a programar nas horas vagas”, conta.

Em um primeiro momento, o software recebeu o nome CTN Car e, depois de entrar no mercado, ainda em 2012, Cristian percebeu que a demanda pelo produto era alta. Ele decidiu investir e convidou um designer para renovar as ferramentas e a aparência do aplicativo. Relançado no início do ano com o nome atual, Drivvo está disponível nas versões gratuita e paga para Android, em mais de 60 idiomas – os serviços adicionais podem ser adquiridos separadamente, a partir de R$ 0,99.

*Bruna Bazi Barone foi finalista do 11º Prêmio Santander Jovem Jornalista.

A fase final e a cerimônia de premiação ocorreram na quinta-feira, 8, na sede do banco, com a participação do diretor de Jornalismo do Grupo Estado, João Caminoto e de Marcos Madureira, vice-presidente executivo de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander. Os finalistas receberam laptops e garantiram a publicação de suas matérias. 

Mais conteúdo sobre:
Automóvel Aplicativo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.