Após derrota do Brasil, Belo Horizonte tem confusão e 17 detidos

Bandeira foi queimada ainda no intervalo da partida; em vários momentos ocorreram trocas de socos e chutes entre torcedores

O Estado de S. Paulo

08 Julho 2014 | 20h07

Atualizada às 00h10 do dia 09/07

BELO HORIZONTE - A Polícia Militar (PM) mineira registrou uma série de brigas e tumultos nesta terça-feira, 8, em Belo Horizonte em meio à goleada que a seleção brasileira sofreu no Estádio Mineirão. Antes mesmo de a partida ser encerrada, militares já tiveram que intervir em tumultos ocorridos na Savassi, área que concentra milhares de pessoas em dias de jogos, e até dentro da arena.

No Mineirão, as brigas começaram antes mesmo do fim do primeiro tempo. Segundo a PM, em vários momentos ocorreram trocas de socos e chutes entre torcedores indignados com os gols que o Brasil sofria. 

Policiais tiveram que usar bombas de efeito moral e spray de pimenta para dispersar as brigas. Até o final da noite, 17 pessoas tinham sido detidas. Três delas foram presas por furto, três por venda ilegal de ingressos, duas por porte de arma, uma por usar documento falso, cinco por porte de réplica de pistola e porte de maconha, dois por briga e um por agressão. 

O clima ficou mais tenso na região da Savassi e nem mesmo o reforço no policiamento feito antes do fim do jogo foi suficiente para evitar os tumultos. Torcedores queimaram bandeiras do Brasil e ao menos duas bombas estouraram entre os torcedores que ainda estavam no local. 

No meio do jogo muita gente já deixava a área, assim como a Fan Fest oficial, mas as ruas ainda estava repletas de pessoas quando a partida terminou - e as confusões começaram. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.