1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Após 'roletaços', governo do Rio mantém tarifas de trens, metrôs e barcas

O Estado de S. Paulo

31 Janeiro 2014 | 18h 00

Preço dos ônibus municipais, no entanto, vai aumentar para R$ 3 a partir do dia 8 de fevereiro

RIO - Após dois "roletaços" realizados esta semana na estação ferroviária Central do Brasil contra o aumento das passagens previsto para fevereiro, o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), recuou e anunciou nesta sexta-feira, 31, que vai manter os valores atuais das tarifas de trens (R$2,90), metrô (R$3,20) e barcas (R$ 3,10, com bilhete único). O preço das tarifas de ônibus, no entanto, vai aumentar a partir do dia 8 de fevereiro.

Nos "roletaços", realizados terça, 28, e quinta, 30, centenas de passageiros aderiram à manifestação, aos gritos de "Ei, Fifa, para a minha tarifa", pulando as catracas da Supervia, concessionária controlada pela Odebrecht. Em nota, a Supervia afirma que 21 catracas foram quebradas durante o protesto de quinta, 30.

De acordo com o governo estadual, a Secretaria de Estado de Fazenda "fará um estudo para definir como compensar as concessionárias". As tarifas de ônibus passarão de R$ 2,75 para R$ 3,00 a partir do dia 8 de fevereiro. O reajuste autorizado pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB), de 9,09%, foi publicado quinta-feira, 30, no Diário Oficial do Município.