Atacado por Ciro, tucano é defendido por Alckmin

Em visita à capital do Piauí para apoiar a candidatura do tucano Sílvio Mendes ao governo, o governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), rebateu as declarações do deputado Ciro Gomes (PSB-CE), que se referiu ao presidenciável José Serra como dono de um histórico de campanha caracterizado pela violência, a traição e o jogo rasteiro, sujo e baixo.

Luciano Coelho, O Estado de S.Paulo

28 Outubro 2010 | 00h00

"Meu conterrâneo Ciro Gomes, da mesma cidade minha, não é candidato. Então, não vamos ficar fazendo polêmica. O Serra está muito preparado e é uma disputa apertada. Mas não está decidida. O que vale é a urna, é a eleição, domingo, dia 31", afirmou Alckmin.

Um dos coordenadores da campanha de Dilma Rousseff (PT) em Teresina, o deputado cearense disse ainda que a agressão sofrida por Serra no Rio foi uma farsa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.