Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Brasil

Brasil » Avião com dois ocupantes some em Paraty

Brasil

Brasil

Aviação

Avião com dois ocupantes some em Paraty

Aeronave decolou do Campo de Marte, em São Paulo, e deveria ter pousado na cidade fluminense Às 14h15

0

Edison Veiga, Paulo Saldaña, Gerson Monteiro,
O Estado de S. Paulo

03 Janeiro 2016 | 21h18

Atualizado às 10h30 de 4/1

SÃO PAULO - Um avião bimotor de pequeno porte, que voava de São Paulo para Paraty, no litoral sul do Rio, desapareceu na tarde deste domingo, 3. Até as 23 horas, não havia confirmação de acidente, mas o Corpo de Bombeiros da cidade fluminense realizou buscas na mata após relato de moradores sobre a possível queda da aeronave.

Apenas piloto e copiloto estariam a bordo no momento da decolagem, no Aeroporto Campo de Marte, na zona norte da capital, de acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). A identidade dos tripulantes não foi divulgada.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou que a aeronave do modelo King Air, prefixo PPLMM, decolou às 13h34 de São Paulo. A previsão de pouso em Paraty era para as 14h15, mas não houve confirmação de aterrissagem, contato com a torre nem informação de mudança de rota. Neste domingo, o Cenipa tratava o caso como “aeronave desaparecida”.

O Corpo de Bombeiros recebeu duas ligações de moradores, por volta das 16 horas, relatando ter visto um avião sobrevoando a região de mata fechada entre os bairros de Corumbê e Graúna. Eles contaram ter ouvido um estrondo e, em seguida, não teriam ouvido mais o barulho do motor da aeronave.

Vestígios de uma fumaça no ar vinda da mata foram fotografados por moradores da região e circularam em redes sociais e serviços de trocas de mensagem pelo celular.

O aeroporto de Paraty informou que uma aeronave sobrevoava a região no momento do barulho relatado pelos moradores. Oito homens do Corpo de Bombeiros começaram, então, as buscas em uma região de mata fechada.

A corporação iniciou as buscas no meio da tarde. A chuva forte que caía no município desde a manhã tornou o trabalho de buscas mais difícil. Às 21h30, os bombeiros interromperam a procura pela aeronave, por causa das condições climáticas, e os trabalhos devem ser retomados na manhã desta segunda-feira, 4 A região onde o avião desapareceu é de serra, o que também dificulta as buscas, segundo informações divulgadas pelos bombeiros.

Registro. Segundo o Registro Aeronáutico Brasileiro, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) do avião tem validade até dezembro do próximo ano. A aeronave tem capacidade máxima para sete passageiros. O modelo King Air tem dois motores e pesa 4,5 toneladas. 

De acordo com a Infraero, a aeronave era operada pela empresa de táxi aéreo Aristek, que tem um hangar no Campo de Marte. Nesta segunda-feira, 4, porém, a Aristek negou que seja táxi aéreo e informou que serve somente de estacionamento para a aeronave. Segundo o chefe da seção de registro da Aristek, Igor Silva Lopes, o avião desaparecido era privado.

O bimotor pertence ao Supermercado Shibata Ltda., com sede em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, conforme registro de documentos da Anac. Na noite deste domingo, a diretora da rede de supermercados, Marisa Shibata, afirmou não ter detalhes sobre o desaparecimento nem sobre a operação do avião.

Empresas. O Grupo Shibata, que aparece como operador da aeronave, nasceu como um mercadinho em Mogi das Cruzes, em 1976.  Atualmente, a rede de supermercados tem unidades em Aparecida, Ferraz de Vasconcelos, São Sebastião, Taubaté, Jacareí, Caraguatatuba, Biritiba Mirim, Itaquaquecetuba e também em Caçapava. 

Com sede no Campo de Marte, na zona norte, a Aristek é uma empresa de comércio aeronáutico e táxi aéreo. 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.