1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Beija-Flor protesta na Sapucaí contra resultado da apuração do carnaval

Fábio Grellet - O Estado de S. Paulo

09 Março 2014 | 15h 22

Apesar de ser uma das favoritas, escola ficou em sétimo lugar, sem direito de participar do desfile das campeãs

RIO - Fora do desfile das escolas de samba campeãs no Rio pela primeira vez desde 1992, integrantes da Beija-Flor protestaram contra o resultado da apuração, durante a exibição que ocorreu ontem à noite na Sapucaí. Uma das favoritas, com um enredo em homenagem ao empresário José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, ex-superintendente da TV Globo, a escola ficou em sétimo lugar, pior posição em sua história no Grupo Especial, repetida apenas em 1974, 1975 e 1992. Como só as seis melhores desfilam, a escola de Nilópolis, na Baixada Fluminense, só assistiu à exibição.

No camarote da escola, próximo à concentração, foram expostas duas faixas, onde se lia: "Não desfilamos hoje! Viemos entender o porquê, mas estamos sim entre as campeãs de 2014" e "Uma vez injustiçada, olhai por nós".

O desfile que reuniu, pela ordem, Grande Rio, Imperatriz, União da Ilha, Portela, Salgueiro e a campeã Unidos da Tijuca, foi prestigiado pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB). Horas após firmar um acordo que encerrou a greve dos garis, ele demonstrava descontração e permaneceu ao lado da bateria durante a exibição da Portela, da qual é torcedor. Paes vestia uma camiseta onde se lia: "Sou prefeito da cidade mais linda do mundo".

O técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, também prestigiou o desfile. Ele foi ao camarote de uma cervejaria, onde encontrou o ex-técnico Mário Jorge Zagallo.