1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Belo Horizonte deve receber mais de 1 milhão de pessoas no carnaval

Marcelo Portela - O Estado de S. Paulo

28 Fevereiro 2014 | 19h 23

Cerca de 200 blocos devem tomar as ruas da capital mineira nos quatro dias oficiais de folia

BELO HORIZONTE - Depois de ser conhecida por décadas como um lugar ideal para quem pretendia fugir do carnaval, Belo Horizonte deve receber este ano mais de 1 milhão de pessoas nos quatro dias oficiais de folia. Além do desfile oficial de escolas de samba, que voltará a ser realizado na avenida Afonso Pena, no centro, cerca de 200 blocos caricatos devem tomar as ruas e para animar a festa de Momo em pontos específicos, no estilo "concentra, mas não sai".

Na programação oficial, diversas atrações vão se apresentar em 13 palcos da chamada Estação do Samba, espalhada por três regiões da capital. Também haverá estruturas para apresentações nas nove regionais da cidade. Além de diversos nomes do cenário musical da própria Belo Horizonte, estão programadas apresentações de músicos como Martinho da Vila, Mart'nália e grupo Molejo.

Antes. Mas a folia extraoficial já começou há muito tempo. Desde o fim de janeiro, blocos tomam as ruas de diversas regiões da cidade. Segundo a prefeitura, 137 grupos se cadastraram para animar a festa, quase o dobro dos 72 que saíram oficialmente em 2013. E boa parte desses grupos, seja sob o pretexto de ensaios ou como pré-carnaval, já foram às ruas neste ano para animar a folia temporã.

A festa tem opções para todos os gostos. Desde blocos tradicionais até festas com animais fantasiados, a animação tomou conta de todos os tipos de pessoas. "Criamos o bloco inspirados na nossa experiência de maternidade", contou o músico Dudu Nicácio, um dos criadores do bloco Fera Neném, que pôs na folia na semana passada uma turma de crianças, algumas sendo apresentadas para a festa momesca pela primeira vez.

O músico conta que a ideia surgiu ainda em 2013, quando ele e sua mulher, Fabiana Leme, ambos fãs da festa, tiveram de passar o carnaval em casa com a filha Joana, então com 20 dias. "Não pulamos carnaval e decidimos que neste ano íamos criar bloco até para ela", disse, referindo-se à filha. E, para recuperar a folia perdida em 2013, o casal já levou a filha para vários outros blocos no "esquenta" pré-carnavalesco e vai frequentar outros na folia oficial, além das apresentações do próprio Dudu, que lançará o disco Coisa de Louco nesta sexta-feira. 28, em show na Savassi, na região sul, e ainda fará apresentações em outras três cidades. "É pular de dia e tocar de noite", concluiu.