BH vai receber R$ 25 milhões para obras de reconstrução

Ministério da Integração Nacional também vai destinar dinheiro a outras cidades mineiras; Estado tem ao menos 17 mortos por causa das chuvas

da Central de Informações

19 Janeiro 2012 | 09h21

A cidade de Belo Horizonte, em Minas, vai receber R$ 25 milhões do Ministério da Integração Nacional para obras de reconstrução e recuperação de áreas destruídas pelas enchentes e deslizamentos provocados pelas fortes chuvas que atingiram grande parte do Estado no final de 2011 e começo de 2012.

Segundo o ministério, também serão repassados R$ 100 mil para Governador Valadares e R$ 150 mil para Contagem, outros dois municípios castigados pelas chuvas. Nestas cidades, os recursos deverão ser utilizados por meio do Cartão de Pagamento de Defesa Civil (CPDC), que beneficiará ainda os municípios de Muriaé (R$ 450 mil), Cipotânea (R$ 150 mil), Ouro Preto (R$ 300 mil) e Vespasiano (R$ 150 mil), além do próprio governo mineiro, que teve empenhados R$ 10 milhões para ações de defesa civil em cidades com situação de emergência.

Corpo localizado. Mais um corpo arrastado pela enxurrada foi localizado em Minas. O corpo de Diego Tuler Vieira, de 28 anos, que foi levado pela correnteza no último dia 3 durante uma forte chuva em Ponte Nova foi localizado na tarde de ontem.

Segundo relato de testemunha, a vítima perdeu o equilíbrio quando atravessava uma ponte a pé, sobre o guarda-corpo, quando tocou um poste e sofreu descarga elétrica, sendo em seguida arrastado pela enxurrada.

Situação de emergência. Subiu para 185 o número de cidades que decretaram situação de emergência por conta das chuvas que castigam o estado desde outubro do ano passado. No total, 256 municípios foram atingidos.

Entre as 3.323.650 pessoas afetadas, 58.069 estão desalojadas e 5.754 estão desabrigadas. Dezessete pessoas morreram, 175 ficaram feridas e duas ainda estão desaparecidas.

 

Mais conteúdo sobre:
chuvas, MG, desastre natural

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.