Boeing assina acordos de US$10 bi com companhias aéreas chinesas

A Boeing anunciou nesta terça-feira ter fechado encomendas de 10 bilhões de dólares com duas companhias aéreas da China, mercado de crescimento mais rápido no mundo e que deve adquirir mais de 2 mil aeronaves nos próximos cinco anos.

REUTERS

08 Março 2011 | 13h05

A China deve encomendar 1.100 novos aviões de transporte e outras 1.000 unidades para aviação geral, disse o vice-ministro de Administração da Aviação Civil da China, Wang Changshun, durante conferência do setor.

As compras chinesas ajudarão a elevar a demanda na região da Ásia-Pacífico, onde o tráfego aéreo médio anual deve crescer até 6,8 por cento nos próximos 20 anos, afirmou a Boeing. A região deve responder por um terço da demanda global por aviões nos próximos 20 anos.

A Air China, líder do setor no país, disse que vai comprar cinco aeronaves modelo 747-8 da Boeing, numa transação que a preços de tabela dos aviões vale cerca de 1,5 bilhão de dólares.

Em um outro acordo, o HNA Group, controlador da Hainan Airlines, assinou memorando de entendimento com a Boeing para comprar 38 aviões, incluindo seis modelos 777 e 32 unidades do 787. O negócio é avaliado em 8,5 bilhões de dólares a preços de tabela.

Com isso, a Boeing passa a deter metade da participação no mercado chines, sendo o restante atendido pela rival Airbus.

Mais conteúdo sobre:
AEREAS BOEING CHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.