Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Brasil

Brasil » Campanha do ‘Estado’ no Dia da Mulher repercute no Twitter

Brasil

Reprodução

Brasil

Twitter

Campanha do ‘Estado’ no Dia da Mulher repercute no Twitter

Jornal abriu seu perfil na rede social para a divulgação de relatos de violência exatamente como eles são registrados, a cada 7 minutos

0

GABRIEL PINHEIRO,
O Estado de S. Paulo

09 Março 2016 | 21h28

A campanha do jornal O Estado de S. Paulo que expôs denúncias de violência contra a mulher chegou ao 4.º lugar nos Trending Topics do Twitter Brasil, termômetro que mede os assuntos mais discutidos na rede social. Durante todo o Dia Internacional da Mulher, o jornal abriu seu perfil na rede social para a divulgação de relatos de violência exatamente como eles são registrados no País, a cada 7 minutos. 

O Estado registrou 11,6 milhões de visualizações em seu perfil no Twitter, o que significou um aumento de 152,2% em relação à sua média diária. Em 24 horas, a hashtag #7minutos1denuncia teve 28,2 mil menções, segundo dados do próprio Twitter. Nesse período, as 205 denúncias foram retuitadas mais de 23 mil vezes. 

Para o professor Fábio Malini, coordenador do Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura da Universidade Federal do Espírito Santo (Labic/Ufes), o jornal conseguiu ir além de seu público, atraindo influenciadores e novos seguidores. “O Estado, como um grande influenciador da rede, não era o dono da ação. Ela se tornou uma hashtag pública, propositiva do diálogo.” 

A temática de violência contra a mulher é recorrente na internet brasileira – recentemente, campanhas como #meuprimeiroassedio e #meuamigosecreto trouxeram a questão à tona. “Há tempos não vemos um veículo que tenha conseguido estabelecer uma conversação pública sobre isso”, diz.

Respeito. Criada em parceria com a agência FCB, a ação #7minutos1denuncia se tornou uma contestação aos clichês que envolvem o Dia da Mulher, diz Malini. “Elas não querem flores, querem respeito. Meu carinho e atenção às mulheres brasileiras #7minutos1denuncia”, tuitou o jornalista Marcelo Tas. “O Estado está com a tag #7minutos1denuncia. É extremamente desconfortável acompanhar, o que a torna muito necessária”, escreveu Marcos Donizetti em seu perfil.

 

Comentários