Candidato ao governo terá de depor na PF sobre denúncia da Operação Navalha

ALAGOAS

, O Estado de S.Paulo

14 Outubro 2010 | 00h00

O ex-governador Ronaldo Lessa (foto), candidato ao governo de Alagoas pelo PDT, terá de interromper a campanha no dia 19 para prestar depoimento na sede da Polícia Federal no inquérito sobre a Operação Navalha - deflagrada em 17 de maio de 2007, para desbaratar um esquema de corrupção referente à contratação de obras públicas, pelo governo federal, em pelo menos nove Estados, incluindo Alagoas.

Lessa será questionado sobre a denúncia de superfaturamento nas obras de macrodrenagem do Distrito Industrial. De acordo com a denúncia, foram desviado durante o governo Lessa mais de R$ 14 milhões. O candidato também terá de responder porque na época da licitação das obras dispensou a análise técnica dos órgãos ambientais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.