Carreta gigante bate e bloqueia alça entre avenidas na zona sul de SP

A CET ainda não sabe informar a causa do acidente nem possui previsão de liberação da via

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

02 Julho 2011 | 05h25

SÃO PAULO - Um carreta superdimensionada, transportando um transformador de grande porte, com um peso bruto de 600 toneladas, bloqueia, desde às 2 horas deste sábado, 2, o acesso da pista sentido Interlagos da Avenida Washington Luís à Avenida Vicente Rao, na Vila Mascote, região do Campo Belo, na zona sul de São Paulo, após bater contra o muro de um Centro de Recreação Infantil. Ninguém ficou ferido.

 

O trânsito na região deve ficar complicado após as 8 horas. Não se sabe ainda o motivo do acidente. Ao entrar na alça de acesso, o motorista ou teria perdido o controle da carreta e atingido o muro ou então percebeu algum problema no freio do veículo e foi de encontro ao muro, para assim parar a carreta que, após virar em "L", ficou parada em "V". Moradores de uma favela localizada próximo à alça de acesso pensaram que o veículo iria invadir a área dos barracos.

 

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), não há previsão de retirada da carreta e de liberação da alça, pois esse tipo de veículo só trafega durante a madrugada em razão do tamanho, o que gera necessidade de um acompanhamento especial pelas vias programadas, várias delas sendo utilizadas na contramão. Um guincho será acionado para puxar a carreta, com o transformador, ou sem ele, o que faria necessária outra carreta para o transferência da carga.

 

Essa era a terceira viagem da carreta que, à 0h de quinta-feira, 30, deixou a Avenida Educador Paulo Freire - via que liga a Rodovia Fernão Dias à Marginal do Tietê - e tinha como destino a Avenida Cupecê, no limite com a cidade de Diadema, no Grande ABC, de onde autoridades do trânsito dariam continuidade ao processo de acompanhamento do veículo até o Sistema Anchieta-Imigrantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.