1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Carro com motorista embriagado atinge Câmara dos Deputados

Agência Brasil

22 Janeiro 2014 | 12h 16

Homem de 28 anos, que teria dormido ao volante, será preso por dirigir alcoolizado; polícia avalia danos no prédio

BRASÍLIA - Um carro dirigido por um motorista embriagado caiu na lateral da Câmara dos Deputados por volta das 5 horas desta quarta-feira, 22, afetando parte da estrutura do prédio. No carro, dirigido por Jonathan Henrique Lucena Saboia, de 28 anos, que teria dormido ao volante, foi encontrada uma garrafa de cinco litros de vinho. O outro ocupante do veículo tem menos de 18 anos. No teste do bafômetro feito em Saboia foi constatado o nível 0,62 mg/litro. O máximo permitido pela lei é 0,33 mg/litro.

 

 

Os dois, que tiveram ferimentos leves, estão prestando depoimento na Polícia Legislativa da Câmara. Saboia será preso e responderá pela infração classificada como gravíssima pelo Código de Trânsito Brasileiro (artigo 165), por dirigir alcoolizado.

De acordo com o tenente Márcio Coutinho, que está coordenando a operação no local pela Polícia Militar, Saboia ainda apresenta sinais de embriaguez e brincou durante o depoimento. Segundo o tenente, ele disse, bem-humorado, que "ainda bem que estava usando cinto de segurança".

Coutinho explicou que o carro continuará no local até que o Detran disponibilize um guincho para a retirada do veículo.

Como o acidente atingiu parte de uma coluna da Câmara, a Polícia Civil do Distrito Federal também está periciando o local para avaliar os danos. Cláudio Dias, do setor de serviços gerais da Câmara, explicou que o local onde ocorreu o acidente é usado diariamente pelos empregados para o descanso nos intervalos de trabalho. "Ontem mesmo eu estava ali, deitado, ouvindo música na hora do almoço. Todos os dias tem gente naquele lugar descansando. Ainda bem que isso aconteceu na madrugada", disse.

Não há previsão para liberação do menor idade, que só deixará o lugar acompanhado por um responsável. Saboia também pode ser reavaliado para verificar se houve uso de outro tipo de drogas, já que o estado de alteração do jovem chamou a atenção das autoridades policiais envolvidas na investigação.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo