Chefe de esquema de adulteração em postos de combustível se entrega no PR

Empresário vendia placas e controles remotos para comerciantes em Curitiba

estadão.com.br,

10 Janeiro 2012 | 03h22

SÃO PAULO - Após ter a prisão temporária decretada pela justiça na tarde de segunda-feira, 9, o empresário Cleber Onésio Alves Salazar, responsável por vender para donos de postos de combustíveis em Curitiba (PR) placas eletrônicas capazes de adulterar as bombas, resolveu se apresentar, na noite de terça-feira, 10, ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Salazar é dono da Power Bombas Manutenção e Instalação Ltda.

 

O esquema fraudulento foi ao ar, no último domingo, 8, no "Fantástico", da TV Globo. Além da placa, era vendido um pequeno controle remoto, capaz de acionar ou desativar o sistema com um simples aperto de botão. O crime consiste na liberação de combustível menor do que o painel eletrônico da bomba registra. Há suspeita de que consumidores paulistanos e cariocas também estejam sendo lesados pelo equipamento vendido por Salazar, que admitiu à polícia a existência desta fraude em até 40 postos na capital paranaense.

 

O criminoso, que cobrava cerca de R$ 5 mil pelo serviço, foi encaminhado ao Centro de Triagem II, em Piraquara. Salazar vinha sendo investigado pelo Ministério Público Estadual e pela Delegacia do Consumidor por formação de quadrilha, estelionato, corrupção ativa e passiva, sonegação fiscal e crime contra a ordem econômica e as relações de consumo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.