Helena Agostinho
Helena Agostinho

Chuvas causam inundações e deslizamentos no litoral de São Paulo

Segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Ambientais, em 72 horas foram 133,3 milímetros de chuva na região

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

19 Março 2017 | 18h39

SOROCABA – Uma chuva de grande intensidade causou alagamentos e deixou 140 pessoas desalojadas, na noite deste sábado, 18, em Caraguatatuba, litoral norte de São Paulo. Os bairros mais atingidos foram Jardim Santa Branca, Olaria e Santa Rosa.

De acordo com a Defesa Civil, os desalojados foram para a casa de parentes e, na manhã deste domingo, 19, já voltavam para suas residências. A cidade já tinha outras 78 pessoas desabrigadas em razão de outro temporal na sexta-feira, 17. Dois imóveis, atingidos por deslizamentos, foram interditados.

As chuvas causaram alagamentos em outras cidades do litoral norte. Em São Sebastião, houve quedas de árvores e deslizamentos de encostas. No sábado, uma passarela sobre o Rio Una desabou no bairro do Una, na Costa Sul. Uma encosta cedeu no bairro Enseada e uma casa foi interditada pela Defesa Civil. Os moradores foram para a casa de parentes.

Também houve deslizamento de encostas no bairro das Cigarras, causando a queda de um poste e a interdição do acesso. A chuva alagou o recinto da tradicional Festa de São José, na Topolândia, área central, e o evento teve de ser adiado.

Em Ilhabela, deslizamentos interditaram a via principal do bairro dos Barreiros, neste sábado. A queda de um muro de contenção atingiu sete imóveis nos bairros Barra Velha e Itaguaçu. Dois deles desabaram e um dos moradores se feriu. Os outros três foram interditados pela Defesa Civil.

Quatro famílias foram levadas para casas de parentes e duas foram abrigadas numa escola municipal. De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas e Desastres Ambientais (Cenadem), nas últimas 72 horas choveu 133,3 milímetros na região.

Em Santos, já no litoral sul, uma chuva forte na tarde de sábado causou deslizamentos em áreas de encostas, atingindo a rede elétrica e causando a interdição de ruas e avenidas. Os locais afetados, nos morros de São Bento, Caneleira, Tetéu e Boa Vista, são considerados áreas de risco.

Ao menos trinta casas estão sendo monitoradas. De acordo com a Defesa Civil, foram registradas mais de 30 ocorrências de deslizamentos em quedas de árvores em toda a cidade. Nas últimas 72 horas, até o meio-dia deste domingo, havia chovido 285,5 mm na cidade, superando a média histórica de todo o mês de março nos últimos 25 anos. A chuva acumulada deste mês há chega a 503,7 milímetros, quase o dobro da média.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.