Cidadão comum entra com habeas para atropelador de ciclistas

Tribunal não soube informar relação da pessoa com o bancário acusado de tentativa de homicídio

Solange Spigliatti, Central de Notícias

03 Março 2011 | 13h47

SÃO PAULO - O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul recebeu na quarta-feira um pedido de habeas corpus de um cidadão comum para o motorista de 47 anos que atropelou vários ciclistas em Porto Alegre, na última sexta-feira. O pedido será analisado pelo desembargador Odone Sanguiné e ainda não tem data para ser julgado, de acordo com o TJ.

 

Segundo o Tribunal, o pedido não foi feito pelo advogado de defesa do bancário Ricardo José Neis, e sim por Antonio Goya de Almeida Martins Costa. O TJ não soube informar qual a relação do cidadão com o acusado.

 

Neis, de 47 anos, passou à condição de preso sob custódia ontem, por determinação da Justiça estadual e por estar internado para tratamento psiquiátrico no Hospital Parque Belém, na zona sul da capital gaúcha. Um laudo oficial indica que o bancário sofre de problemas psiquiátricos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.