Citações a Lula, para tentar quebrar o gelo

Em esforço para se aproximar da base eleitoral clássica do petismo, a presidente Dilma Rousseff não economizou afagos nos líderes das centrais sindicais, derrotados nos debates do salário mínimo e da correção da tabela do Imposto de Renda. Ao ver o deputado e representante da Força Sindical Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) com uma camisa rosa, Dilma, que estava com um terno da mesma cor, brincou: "Pelo menos temos alguma coisa em comum."

Leonencio Nossa, O Estado de S.Paulo

12 Março 2011 | 00h00

A presidente citou diversas vezes o antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, para demonstrar aproximação com os representantes das centrais. "Lula sempre me disse "você tem de ouvir os sindicalistas e fazer fóruns"."

Um sindicalista arriscou uma crítica. Afirmou que Dilma atendia mais ao mercado que aos sindicatos, segundo relato dos participantes. "Isso é uma bobagem", cortou ela. "Na campanha, me chamavam de guerrilheira desenvolvimentista. Agora falam que sou monetarista."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.