Com mudanças na programação, FAB altera operação para a JMJ

Força aérea não vai mais utilizar veículos aéreos não tripulados; equipamento seria utilizado pela primeira vez no evento

Marcelo Gomes, O Estado de S. Paulo

26 Julho 2013 | 17h48

Rio - Em virtude da mudança do local da vigília e da missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude de Guaratiba (zona oeste) para Copacabana (zona sul), a Força Aérea Brasileira (FAB) não vai mais utilizar veículos aéreos não tripulados (VANTs, também conhecidos como drones) no Rio. As aeronaves seriam pilotadas da Base Aérea de Santa Cruz, na zona oeste, e sobrevoariam o Campus Fidei no sábado (27) e no domingo (28). Seria a primeira vez que a FAB empregaria os equipamentos nos céus do Rio. A Força Aérea utilizou um VANT para sobrevoar o estádio Mané Garrincha no jogo de abertura da Copa das Confederações, em junho.

Os VANTs, modelo RQ-450, foram fabricados pela Israelense Elbit Systems. São equipados com uma câmera colorida de alta resolução que envia os dados ao vivo por meio de um sistema de transmissão de dados. Também é possível obter imagens em preto e branco com o uso de um modo infravermelho, que permite identificar pessoas à noite ou sob copas de árvores, por exemplo.

A FAB possui atualmente quatro aeronaves deste tipo - as duas últimas foram incorporadas à frota da Aeronáutica no início deste ano. Os veículos são operados pelo Esquadrão Hórus, localizado em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Militares do esquadrão treinados para operar os VANTs estão no Rio desde a semana passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.