Competição é cancelada após morte de piloto australiano

David Seib, de 44 anos, bateu em uma pedra após saltar de asa delta em Carmo do Rio Claro (MG)

Rene Moreira, Especial para o Estado de S. Paulo

06 Abril 2012 | 18h19

FRANCA - A morte do australiano David Charles Seib, de 44 anos, causou o cancelamento da etapa realizada em Carmo do Rio Claro, em Minas Gerais, do Super Race Brasil, o Campeonato Brasileiro de Voo Livre. O piloto morreu na tarde desta quinta-feira, 5, após decolar do pico da Serra da Tormenta. À noite pilotos e organizadores do evento estiveram reunidos para decidir o futuro da competição.

Participaram do encontro 34 dos mais de 50 pilotos inscritos no evento. Apenas três votaram pela continuidade da prova, ficando todos os demais favoráveis à interrupção. Diante disso a competição, que prosseguiria até o final de semana, chega ao fim logo nos primeiros dias de saltos.

As causas da morte de David Seib ainda são apuradas. Testemunhas contaram que logo após decolar a asa delta fez uma volta e bateu na pedra caindo em seguida. Segundo os organizadores, as condições climáticas eram boas naquele momento para saltos e o australiano era bem experiente e inclusive trabalhava como piloto oficial de uma empresa fabricante de asa delta.

O piloto foi atendido por uma equipe médica que estava no local e em seguida socorrido pelo Corpo de Bombeiros até o Hospital São Vicente de Paulo, em Carmo do Rio Claro, onde faleceu pouco depois. Seu corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Passos (MG). Ainda não foi definido quando o corpo irá para a Austrália, havendo a possibilidade de ser cremado no Brasil.

A Associação Brasileira de Voo Livre (ABVL), responsável pelo campeonato, divulgou uma nota em que lamenta a morte de David Seib. A entidade diz que o piloto foi prontamente atendido pela equipe médica que estava de plantão no local e que já está tomando todas as providências junto ao Consulado e familiares da vítima.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.