Wilton Júnior/AE
Wilton Júnior/AE

Confronto na Vila Kennedy prejudica aulas de 13 mil estudantes

Comunidade está há três dias em guerra e polícia ocupou parte do local; ao menos seis pessoas já foram feridas

Pedro Dantas, de O Estado de S.Paulo, e Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

03 Novembro 2009 | 14h36

As aulas de milhares de alunos na zona oeste do Rio foram prejudicadas nesta terça-feira, 3, por causa do confronto entre traficantes na Vila Kennedy. De acordo com as secretarias de Educação do Estado e do município, 13 mil estudantes de escolas públicas ficaram sem aulas.

 

A secretaria estadual informou que três escolas estão fechadas - Colégio Jorge Zarur, Ciep Tarso de Castro e Escola João Daudt de Oliveira - afetando 4,2 mil alunos. Já a municipal divulgou que quatro escolas e duas creches estão fechadas. Outras cinco escolas da cidade abriram, mas os alunos não compareceram e seis funcionam com baixa frequência. 

 

O Sindicato dos Profissionais da Educação (SEPE-RJ) voltou criticar a prefeitura do Rio por manter algumas escolas abertas. A entidade pediu a elaboração de um plano de emergência para a transferência das aulas nos dias de confronto. De acordo com o sindicato, cerca de 200 escolas estão situadas em área de risco no Rio.

 

Atualizado às 14h57 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.