1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Corpo de brasileiro é encontrado às margens do Rio da Prata, na Argentina

Ariel Palacios - O Estado de S. Paulo

19 Março 2014 | 10h 06

Odair Marco Faria estava desaparecido desde 11 de março, quando sumiu de um navio italiano no qual viajava

Atualizado às 11h34

BUENOS AIRES - A polícia argentina confirmou a descoberta do corpo do brasileiro Odair Marcos Faria, que apareceu flutuando morto nas margens do rio da Prata, na altura do município de Punta Lara, na província de Buenos Aires. Faria havia desaparecido na manhã do dia 11 de março do navio italiano no qual viajava, o "Costa Fascinosa", que havia entrado no rio da Prata e ia rumo ao porto de Buenos Aires.

Na ocasião, sua mulher Maria Cristina procurou Faria no navio, sem sucesso. Horas depois, sem localizar seu marido dentro da nave, fez a denúncia na polícia argentina ao desembarcar em Buenos Aires, além de comunicar o consulado brasileiro na cidade. Dias depois, sem pistas sobre o marido, Maria Cristina voltou a São Paulo.

Segundo fontes policiais, na sexta-feira, 14, integrantes da Guarda-Marinha descobriram um corpo flutuando no Rio da Prata, vestindo apenas um calção amarelo. O corpo estava no meio dos juncos a 50 metros da margem na área dos campings "C.E.C.O." e "Universitário" na área de Punta Lara, cidade próxima à La Plata, capital da província de Buenos Aires.

O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal de La Plata, onde foi identificado na segunda-feira,17, pelo irmão de Faria, Wagner Faria. O irmão do brasileiro morto foi acompanhado por um amigo da família e um funcionário do cruzeiro. O consulado brasileiro está acompanhando o caso desde o primeiro momento.

"O corpo estava em avançado estado de descomposição", explicaram fontes policiais, que destacaram que havia sido necessário congelar o corpo antes de fazer a autópsia, cujos resultados levariam vários dias para ficar prontos.

A promotora Ana Maria Medina da Unidade Funcional de Instrução e Julgamento Número 1 da cidade de La Plata investiga o caso para definir se foi um assassinato, acidente ou suicídio. A promotoria espera o resultado da autópsia, além das informações propiciadas pelas câmaras que o cruzeiro possui espalhadas pelo convés.

O Costa Fascinosa pertence à mesma empresa que o Costa Concórdia, o navio que naufragou na frente da ilha italiana de Giglio em janeiro de 2012.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo