Cronologia de gestões do governo brasileiro junto à Indonésia

A presidente Dilma Rousseff pediu por clemência em seis diferentes oportunidades

O Estado de S. Paulo

17 Janeiro 2015 | 19h28

Outubro de 2004 – O presidente do STF, ministro Nelson Jobim, envia carta ao presidente da Suprema Corte da Indonésia.

Março de 2005 – O presidente Luís Inácio Lula da Silva pede, em carta, clemência ao presidente da Indonésia.

Outubro de 2005 – Protocolado o primeiro pedido de clemência enviado pelo próprio condenado, Marco Archer.

Janeiro de 2006 – Presidente Lula envia nova carta com pedido de clemência.

Fevereiro de 2006 – Presidente indonésio nega pedido de clemência.

Abril de 2008 – Protocolado o segundo pedido de clemência enviado pelo próprio Archer.

Fevereiro de 2011 – Presidente Dilma Rousseff envia carta com pedido de clemência ao presidente da Indonésia.

Setembro de 2012 – Presidente Dilma envia mais uma carta com pedido de clemência.

Março de 2013 – A Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados envia carta com pedido de clemência.

Agosto de 2013 – A Chancelaria indonésia informa sobre a decisão do procurador-geral da Nação de proceder à execução de sentenças de uma lista de condenados da qual fazia parte Marco Archer.

Setembro de 2013 – Novo apelo da presidente Dilma ao presidente indonésio, em entrevista durante Assembleia Geral da ONU.

Dezembro de 2013 – Recebida nota verbal do Ministério das Relações Exteriores da Indonésia informando que a procuradoria-geral estava tomando as medidas necessárias para a execução da sentença de morte.

Dezembro de 2013 – O secretário-geral das Relações Exteriores brasileiro convoca o embaixador da Indonésia e informa sobre a “profunda preocupação” do governo em relação à possível execução.

Abril de 2014 – O ministro do STJ Antonio Herman Benjamin faz referência ao assunto em encontro com o presidente da Suprema Corte da Indonésia, Hata Ali, durante visita ao país.

Julho de 2014 – Presidente Dilma envia nova carta com pedido de clemência ao presidente da Indonésia.

5 de dezembro de 2014 – A Embaixada em Jacarta informa que o ministro para Coordenação de Assuntos Políticos, Jurídicos e de Segurança anunciou, no dia anterior, que o presidente da indonésia determinou a execução de cinco condenados por tráfico de drogas e mencionou a intenção de executar outros 20 em 2015.

26 de dezembro de 2014 – A presidente Dilma envia a mais recente carta de apelo ao novo presidente da Indonésia.

5 de janeiro de 2015 – O ministro interino de Relações Exteriores do Brasil faz nova gestão junto ao embaixador da Indonésia no Brasil em favor de Archer.

16 de janeiro de 2015 – A presidente Dilma conversa por telefone com o presidente da Indonésia.

FONTE: Ministério das Relações Exteriores.

 

Mais conteúdo sobre:
Indonésia Marco Archer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.