Pixabay
Pixabay

Curador do jogo Baleia-Azul procura quem está suscetível

Para Alexandrina Meleiro, da Comissão de Prevenção do Suicídio da Associação Brasileira de Psiquiatria, pais devem estabelecer canal de diálogo

Entrevista com

Alexandrina Meleiro

Priscila Mengue, O Estado de S. Paulo

20 Abril 2017 | 03h00

O jogo de internet Baleia-Azul, que incita a suicídio e mutilações, já causou alertas policiais e de saúde em oito Estados (SP, PR, MG, MT, PE, PB, RJ e SC). Em entrevista ao Estado, Alexandrina Meleiro, da Comissão de Prevenção do Suicídio da Associação Brasileira de Psiquiatria, explica como os pais podem identificar que o filho está envolvido

1. O que leva um jovem a se envolver? 

(O “curador”) do jogo procura quem está suscetível a um comportamento suicida. A adolescência é uma fase de descoberta e insegurança, deixando muitos vulneráveis. Mesmo assim, só quem tem certo grau de depressão vai cometer violência.

2. Como identificar se um jovem está envolvido? 

Os principais sinais são mudança de comportamento, isolamento (especialmente de noite) e uso de roupas que tapam o corpo mesmo em dias quentes (o que pode esconder cortes). É comum que o jovem tenha baixa autoestima.

3. Como abordar o tema? 

Não pode acusar ou mexer nas coisas sem autorização. Nesses casos, a tendência é receber uma resposta negativa. Por isso, é preciso criar um canal de diálogo. O jovem costuma aceitar a aproximação se houver confiança. 

Mais conteúdo sobre:
Suicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.