Divulgação
Divulgação

Curitiba-PR inaugura maior ônibus biarticulado do mundo

Veículo, que opera só com biocombustível à base de soja, tem 28 metros de comprimento e capacidade para 250 passageiros

Solange Spigliatti, Central de Notícias

29 Março 2011 | 11h49

SÃO PAULO - A Prefeitura de Curitiba, no Paraná, entrega nesta terça-feira, 29, dia do aniversário de 318 anos da cidade, o Ligeirão azul, o maior ônibus biarticulado do mundo, com 28 metros de comprimento e capacidade para 250 passageiros, o que representa um aumento de 45% na oferta de lugares do sistema Ligeirão.

 

Ele faz parte de um sistema de linhas diretas que transitam apenas nas canaletas com um numero menor de paradas do que o expresso tradicional da cidade (biarticulados vermelhos). Como não param em todos os tubos e como têm prioridade nos semáforos, os ônibus Ligeirão reduzem o tempo de viagem.

 

O veículo também tem sinal luminoso para indicar a abertura das portas, o que beneficia especialmente pessoas com dificuldade de audição, e plaquetas em braile indicando o nome da linha colocadas nos braços e encostos dos bancos reservados a portadores de deficiência, idosos e gestantes.

 

Além de transportar um número maior de passageiros, o Ligeirão azul vai operar só com biocombustível à base de soja, que reduz em 50% a emissão de poluentes, e dispõe de sensores que lhe garantem a prioridade nos semáforos.

 

A entrega das nove linhas Ligeirão, da cor azul, faz parte de um projeto de melhorias do transporte coletivo iniciado no ano passado. Segundo a prefeitura, serão 24 biarticulados azuis, que vão substituir os articulados vermelhos das linhas Pinheirinho-Carlos Gomes (da Linha Verde) e Ligeirão Boqueirão.

 

O Ligeirão Boqueirão, que completa um ano, reduziu em 15 minutos o tempo de viagem entre o bairro e o centro. Hoje o trajeto de 20,5 quilômetros é feito em 20 minutos. O intervalo entre os ônibus, no pico, é de cinco minutos. São cinco paradas, enquanto o expresso normal faz 19 paradas.

 

O biarticulado azul faz parte de um amplo projeto de renovação da frota curitibana, o que inclui os chamados Ligeirinhos, ônibus das Linhas Diretas que têm pontos mais distantes e não circulam em canaletas. Como os Ligeirões, também os Ligeirinhos virão com novo design e novos acessórios de conforto e segurança para o usuário.

 

Até o fim do ano, Curitiba terá recebido 544 novos ônibus o que representa mais de 28% da frota operante da Rede Integrada de Transporte. Nos últimos cinco anos a renovação já foi feita em 1.120 ônibus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.