Divulgação
Divulgação

Delegado vai ao Projac ouvir depoimento de estudante do BBB

Agente vai indagar Monique Amin sobre suspeita de abuso sexual contra ela por outro participante do programa

Pedro Dantas, Estado de S.Paulo

17 Janeiro 2012 | 10h37

O titular da 32.ª Delegacia de Polícia do Rio, na Taquara, Antônio Ricardo Eli Nunes, chegou, na manhã desta terça-feira, 17, aos estúdios do Projac, da TV Globo, em Jacarepaguá,  na zona oeste do Rio de Janeiro. O delegado pretende interrogar Monique Amin, participante do Big Brother Brasil que pode ter sofrido abuso sexual durante a 12.ª edição do programa.

Os agentes vão indagar se a jovem pretende realizar exame de corpo de delito - para isso, ela precisaria deixar o local - e fazer uma denúncia.

Investigação. A Polícia Civil do Rio iniciou uma investigação depois que cenas de Monique e do modelo paulista Daniel Echaniz causaram polêmica na internet. Ambos foram filmados numa cama, sob um edredom e, enquanto o modelo movimentava o corpo de forma ritmada, a estudante parecia dormir, embriagada.

A produção do programa retirou Echaniz do programa na noite de ontem. . Ele deve ser ouvido também hoje na 32.ª Delegacia de Polícia, na Taquara.

Mais conteúdo sobre:
BBB, suspeita de estupro,

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.