Divulgação
Divulgação

Desfile de bonecos gigantes em Olinda exclui políticos

Organizador do desfile, Leandro Castro disse ter tomado a decisão porque no ano passado o fato provocou muitas vaias no desfile 

Angela Lacerda, O Estado de S. Paulo

16 Fevereiro 2015 | 16h22

OLINDA - Bonecos gigantes tomaram as ruas de Olinda nesta segunda-feira (16) sem a figura da presidente Dilma Rousseff. Organizador do desfile, o produtor cultural Leandro Castro disse ter optado por excluir o boneco da presidente porque no ano passado provocou muitas vaias.

“Este ano preferimos não colocar nenhuma figura de político”, explicou. Além de Dilma, o boneco do ex-governador Eduardo Campos havia participado do desfile do ano passado. Bonecos do escritor Ariano Suassuna (1927-2014), o homenageado do carnaval olindense deste ano, os quatro Beatles, Pelé, Alceu Valença, Joaquim Barboza e Bob Marley, Tim Maia e Ronaldinho Gaúcho foram alguns dos 61 bonecos desfilantes, que medem cerca de quatro metros de altura quando montados e pesam 20 quilos.

O frevo é o ritmo do desfile. Os quatro Beatles, John, Ringo, Paul e George, chegaram ao som de músicas da banda inglesa executadas no ritmo genuinamente pernambucano.

Para valer. O tradicional desfile dos Bonecos Gigantes de Olinda, feitos pelo artesão e bonequeiro Silvio Botelho, ocorre nesta terça-feira (17), na sua 28. edição. Botelho iniciou a feitura de bonecos gigantes em 1974. Até então só existiam O Homem da Meia Noite e a Mulher do Dia. Hoje são muitas centenas de bonecos gigantes nascidos da sua oficina na Rua do Amparo.

Mais conteúdo sobre:
Carnaval Olinda Bonecos Gigantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.