Despachante admite encontro para negociar 'cala-boca'

O despachante Dirceu Garcia disse sexta-feira à Polícia Federal que se encontrou com o jornalista Amaury Ribeiro Jr. em setembro para negociar a violação do sigilo fiscal de tucanos. Amaury teria prometido dar R$ 5 mil a Garcia.

Leandro Colon / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

27 Outubro 2010 | 00h00

O depósito foi feito em duas parcelas numa agência do Bradesco, em 9 e 17 do mês passado.

Foi o 3º depoimento de Garcia à PF. Nos dois primeiros, em 6 e 7 de outubro, ele revelou que Amaury encomendou os sigilos, que foram entregues entre 29 de setembro e 8 de outubro de 2009, quando o jornalista pagou R$ 12 mil em dinheiro vivo. Os R$ 5 mil depositados no mês passado, segundo Garcia, seriam para ele se calar sobre o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.