Despachante quer acareação com Amaury

O despachante Dirceu Rodrigues Garcia, de 47 anos, atribui ao jornalista Amaury Ribeiro Jr. o pedido de acesso aos dados de tucanos. Indiciado pelo crime de violação de sigilo funcional no dia 6, Garcia se dispôs a ficar frente a frente com o jornalista para acareação.

, O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2010 | 00h00

Em depoimento à PF, ele disse que conheceu Amaury em 2008 e, desde então, lhe presta serviços. Despachante há 15 anos, mantém escritório numa sala alugada na rua Brigadeiro Galvão, perto da Junta Comercial de São Paulo, mesma área de atuação do contador Antônio Carlos Atella Ferreira e do office-boy Ademir Estavam Cabral - também indiciados.

O despachante contou que, em 2009, foi procurado por Amaury. Em 29 de setembro, o jornalista teria encomendado os dados fiscais de políticos do PSDB, de Verônica Serra e de Alexandre Bourgeois, filha e genro de José Serra. O serviço foi repassado para Cabral que, por sua vez, o terceirizou para Atella.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.