Destaques da edição de 29 de julho

Custo do funcionalismo já leva 40% dos tributos Maior despesa com pessoal é coberta por 70% de alta na arrecadação Mais de 40% dos tributos pagos pelos contribuintes brasileiros são gastos com o pagamento de salários e aposentadorias dos servidores públicos. De acordo com relatório da Secretaria do Tesouro Nacional, os governos federal, estaduais e municipais arrecadaram em 2006 R$ 769,2 bilhões em impostos e contribuições e gastaram R$ 308,2 bilhões com pagamento de pessoal. Isso significa que, de cada R$ 1 de salário formal pago no Brasil, R$ 0,34 saem da administração pública - sem contar os salários pagos pelas estatais. Em tese, o gasto está abaixo do limite máximo permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, mas isso se deve ao crescimento da carga tributária no País. Entre 2002 e 2006, o volume de impostos e contribuições recolhidos pelo poder público cresceu 70%, enquanto as despesas de pessoal avançaram 54,3%. A inflação média desse período foi de 37,7%, de acordo com o IBGE. Ao contrário do que ocorria em fases anteriores, a expansão recente é puxada pelo custo dos servidores em atividade e não pelos aposentados. Especialistas também passaram a identificar uma possível "fábrica" de sentenças judiciais decorrentes de ações movidas por servidores Airbus pousou com manete na posição errada Caixa-preta indica falha de pilotos Análise preliminar da caixa-preta do Airbus da tragédia de Congonhas indica que os pilotos realizaram o pouso com o manete de potência na posição errada. Como o freio aerodinâmico (reverso) estava desligado, o manete deveria ter sido levado para a posição de marcha lenta. Isso não ocorreu e o avião acelerou. A FAB ainda apura o que provocou a falha, pois horas antes o Airbus tinha pousado sem problemas em Porto Alegre. "Se estava chovendo, se ventava, se a pista estava escorregadia, tudo vai se somando", diz o chefe do Centro de Investigação de Acidentes Aeronáuticos, brigadeiro Jorge Kersul Filho Pan 2007 Um ano sem Fidel e sem mudanças em Cuba O afastamento do presidente Fidel Castro completará um ano na terça-feira e nada mudou na rotina dos cubanos, informa o enviado José Maria Mayrink. Não se mexe em nada enquanto o comandante estiver vivo. Para os revolucionários, com ou sem Fidel o futuro está garantido, mas a indiferença dos jovens, que se acomodam enquanto não conseguem deixar o país, desafia a continuidade da revolução Soja recupera rentabilidade e produtores esquecem cana Com a disparada do preço internacional, a soja recuperou rentabilidade e produtores desistiram de trocá-la por cana-de-açúcar. O boom na agroenergia incentivou produção de grãos no centro-sul do Brasil e abriu boas perspectivas para a safra 2007/ 2008, que começa a ser plantada em setembro. As primeiras projeções indicam produção recorde de soja: 62,8 milhões de toneladas. A venda de fertilizantes cresceu 62% no primeiro semestre Legado para a literatura latina Morto em 2003, o escritor chileno Roberto Bolaño deixou obra absolutamente incomum em número, variação, brilho e densidade

O Estadao de S.Paulo

07 Julho 2029 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.