Dia de política na sala de visitas

Família assiste a debate e aponta erros e exageros dos presidenciáveis

Roldão Arruda, O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2010 | 00h00

A convite do Estado, a advogada Iva Orsatti reuniu a família e alguns amigos em sua casa, no bairro de Santana, na zona norte de São Paulo, para ver e avaliar o debate entre presidenciáveis na TV Globo. Além dela, participaram do encontro os filhos Livia, de 16 anos, estudante do ensino médio, e Renan, 25, doutorando em farmácia.

Os visitantes eram Martha Loturso, advogada e professora de direito comercial na PUC, Anna Paula Mascarenhas, 17 anos, também estudante do ensino médio, e Laura Orsatti Saghabi, 18, que estuda administração de empresas.

Se a eleição fosse feita nesse universo, com a presença de dois eleitores que vão votar pela primeira vez, a eleita seria Marina Silva, do PV. No caso de um segundo turno, ela concorreria com José Serra, do PSDB.

De maneira geral, todos os participantes pareceram bem informados sobre o processo eleitoral e mostraram gosto pelo debate político. Uma das primeiras iniciativas de Livia, ao completar 16 anos, foi correr atrás do título de eleitor. Essa talvez seja a razão para o fato de nenhum deles ter sido surpreendido pelas declarações dos candidatos.

"Não me acrescentou nada ao que eu já conhecia", disse Renan. Ele contou que já votou no PT em duas disputas para a Presidência da República e nessa eleição estava disposto a repetir o voto. "Mas mudei. Eu tinha prometido para mim que deixaria de votar no PT se surgisse mais algum escândalo até o dia da eleição. O caso da ministra Erenice Guerra foi a gota d"água para mim. Por isso vou votar na Marina."

Os participantes do encontro ouviram com atenção as opiniões dos candidatos, fizeram comentários, corrigiram informações, apontaram exageros. O que mais despertava atenção era Plínio de Arruda Sampaio. Foi chamado de inteligente, brilhante, mas ao mesmo tempo foi criticado por causa de suas propostas, consideradas irreais.

"Pensei seriamente em votar no Plínio, mas suas propostas são muito extremadas. Depois pensei em anular meu voto, mas acabei decidindo pela Marina. Minha principal intenção agora é ajudar a empurrar a eleição para o segundo turno", disse Anna Paula.

Para a advogada Iva, os candidatos mais bem situados nas pesquisas, Serra e Dilma, não conseguiram se sair bem no debate porque não conseguiram deixar claras suas propostas de governo. "O Serra ainda fica muito preso à citação de suas realizações no passado: "eu fiz, eu fiz". E a Dilma fica dizendo que o "Lula fez, o Lula fez"."

Sua companheira Martha discordou. Na opinião dela, Serra foi o que melhor conseguiu falar de propostas de governo. "Ele gastou um tempo falando do que fez, é verdade, mas se esforçou e conseguiu apresentar projetos."

Sem exagero. Marina foi bastante elogiada pelo grupo quando destacou que os eleitos para o cargo de presidente enfrentam muitas limitações e por isso não se pode exagerar nas promessas durante a campanha.

De acordo com os comentários ouvidos na sala durante o encontro, Serra conseguiu mostrar tranquilidade durante todo o debate. Dilma começou nervosa e melhorou. Marina tem propostas interessantes, mas não tem carisma. "O que é interessante nela é a disposição que vem demonstrando para atrair pessoas competentes para seu governo. Quem faz um bom governo não é só o presidente", disse Renan.

A única indecisa no debate era Laura. "Analisei as biografias de todos candidatos, mas nenhum me empolgou. A que se aproxima mais do que eu penso é a Marina. Mas eu não a considero preparada ainda para o cargo de presidente", afirmou. Mesmo após o debate ela não se mostrou entusiasmada com nenhum dos quatro concorrentes.

Opções

RENAN

DOUTORANDO EM FARMÁCIA

"Não me acrescentou nada ao que eu já conhecia"

ANNA PAULA

ESTUDANTE DO ENSINO MÉDIO

"Pensei em votar no Plínio, mas acabei decidindo pela Marina"

LAURA

UNIVERSITÁRIA

"Analisei as biografias de todos candidatos, mas nenhum me empolgou"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.