Dilma tem 48% e Serra, 41%, aponta Datafolha

Primeira pesquisa no segundo turno mostra que, desde o último domingo, eleitorado do tucano cresceu mais que o da petista

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2010 | 00h00

A primeira pesquisa do segundo turno da eleição presidencial mostra a petista Dilma Rousseff com 48% das intenções de voto, contra 41% para o tucano José Serra. Segundo o instituto Datafolha, o candidato do PSDB foi o principal beneficiário da migração de votos de Marina Silva (PV).

Dilma está à frente na região Nordeste, no eleitorado masculino e entre os brasileiros com renda familiar de até cinco salários mínimos. O tucano vence no Sul e no eleitorado das faixas de renda e escolaridade mais altas.

Quando levados em conta apenas os votos válidos (excluídos os nulos e brancos, além dos eleitores indecisos), a petista lidera por 54% a 46%.

No primeiro turno, Dilma teve 46,9% dos votos válidos, enquanto Serra ficou com 32,6%. Ou seja, a reacomodação do eleitorado desde o último domingo fez com que o tucano avançasse mais do que a adversária (cerca de 13 pontos porcentuais contra sete). Ainda há 7% de indecisos entre os dois candidatos, e 4% pretendem anular o voto.

Geografia do voto. A divisão geográfica do eleitorado mostra que os nordestinos preferem Dilma sobre Serra na proporção de dois para um. Nesse segmento, ela lidera por 62% a 31%.

O Nordeste é a região com maior proporção da população (cerca de 40%) atendida pelo Bolsa-Família, principal programa social do governo. Também é o local mais beneficiado pela política de concessão de aumentos para o salário mínimo acima da inflação, o que tem feito o consumo e a economia regional crescerem acima da média nacional.

No Sudeste e no Norte/Centro-Oeste, Serra tem, respectivamente, 44% contra 41% e 46% contra 44% - resultados dentro da margem de erro, que caracterizam empate técnico. No Sul, o tucano lidera por 48% a 41%.

Os dois candidatos estão empatados entre as mulheres (44% para o tucano e 43% para a petista). No eleitorado masculino, Dilma abre 13 pontos de vantagem (52% a 39%).

Durante toda a campanha, o PT direcionou parte de seus esforços de marketing para conquistar o eleitorado feminino. Dilma, porém, sempre teve intenção de voto menor entre as mulheres que entre os homens.

Quanto maior a renda dos eleitores, menor a preferência pela candidata do governo. Dilma vence por 52% a 37% entre os que ganham até dois salários mínimos e perde por 58% a 33% entre os que têm renda superior a dez mínimos.

Segundo o Datafolha, dos entrevistados que declararam ter votado em Marina no primeiro turno, 51% preferem agora votar em Serra. Outros 22% optam por Dilma, e um em cada cinco "marinistas" se dizem indecisos.

O eventual apoio da ex-candidata do PV a um dos concorrentes poderia direcionar o voto de 26% dos eleitores, Mas a maioria (56%) afirma que seria indiferente, e outros 13% dizem que isso os levaria a não votar no candidato escolhido por ela.

Segundo o Datafolha, 89% dos eleitores descartam a hipótese de rever sua opção de voto até a eleição, no dia 31. Só 10$ admitem mudar de ideia.

O Datafolha ouviu 3.265 pessoas na última sexta-feira, data do reinício da propaganda eleitoral no rádio e na televisão. O levantamento, que tem margem de erro de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número 35.114/2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.