Dupla suspeita de matar policial morre em confronto com a PM

Ricardo Valota, da Central de Notícias,

12 Novembro 2009 | 06h54

Dois supostos traficantes, ambos suspeitos de pertencer ao "Bonde do 157 ", grupo acusado de matar policiais militares no subúrbio do Rio, foram mortos, por volta das 20h30 desta quarta-feira, 11, numa troca de tiros com policiais militares do 16º Batalhão, de Olaria, na Penha, zona norte do Rio.

 

Segundo a PM, em poder de Cristiano Machado Pacheco, conhecido como "CB", e Rafael Nascimento Gonçalves Heredia, o "GD", os policiais apreenderam um Astra, duas granadas, duas pistolas calibre 9 mm - de uso exclusivo das Forças Armadas - e dois falsos coletes com a sigla CORE (Coordenadoria de Recursos Especiais), grupo especializado da Polícia Civil.

 

O tiroteio ocorreu na Rua Tomás Lopes durante uma operação da PM no Morro da Fé. Baleados, Cristiano e Rafael morreram quando eram atendidos no Hospital Getúlio Vargas. A ficha criminal de ambos, segundo a polícia, é extensa. O caso foi registrado na delegacia da Penha (22ªDP). "CB" e "GD" são suspeitos de envolvimento também na morte de um cabo da PM no último domingo, 8.

 

Morte

 

O cabo PM Rinaldo Figueiredo Santos, de 42 anos, foi morto, com vários tiros, por volta das 10 horas, em frente a um bar, ao lado de um campo de futebol, no bairro de Vista Alegre, na zona norte do Rio. Em seu dia de folga, o policial, que era lotado no 16º Batalhão, de Olaria, foi surpreendido por quatro homens armados e encapuzados. O quarteto estava dividido em dois carros, cujo modelo e placas não foram anotados. Rinaldo morreu no local.

Mais conteúdo sobre:
PM Bonde do 157

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.