''Ele foi um homem lutador, de muita fé''

Ademar Lopes, oncologista, INTEGROU A JUNTA MÉDICA DE ALENCAR

, O Estado de S.Paulo

30 Março 2011 | 00h00

"O paciente que mais me impressionou, nos meus 37 anos como oncologista e mais de 8 mil cirurgias, foi José Alencar. Ele realmente foi um homem lutador, de muita fé.

O mais longo embate foi a cirurgia de 17 horas e meia no Hospital Sírio-Libanês. Alencar havia retornado dos Estados Unidos, e a cirurgia, de extremo risco, foi realizada. Ele foi muito bem esclarecido sobre os altos riscos daquela operação. A família também foi alertada. Ele aceitou o desafio.

Valeu a pena porque viveu mais dois anos com qualidade de vida boa. E não tivesse sido submetido a um procedimento daquela extensão talvez não tivesse vivido até aqui. Depois de uma intervenção tão delicada perguntaram a ele sobre tudo o que havia passado e ele disse que tinha muita pena do povo brasileiro, porque poucos tinham condições de receber um tratamento qualificado."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.