1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Empresa diz que leite suspeito de contaminação passou em teste

Elder Ogliari e Fabiana Cambricoli - O Estado de S. Paulo

20 Março 2014 | 22h 29

De acordo com a LBR, dona das marcas Parmalat e Líder, análises não detectaram formal

Dona das marcas Parmalat e Líder, a LBR informou nesta quinta-feira, 20, que os lotes do leite suspeito de contaminação passaram por 13 testes, que não detectaram a presença de formol. Algumas das análises foram feitas por laboratórios credenciados pelo Ministério da Agricultura.

Na sexta-feira, o Ministério Público do Rio Grande do Sul revelou um esquema de adulteração do leite de um fabricante do Estado. Parte dele teria sido vendida para a fábrica da LBR da cidade de Tapejara e encaminhada para São Paulo e Paraná.

O presidente da empresa, Nelson Bastos, afirmou que tem certeza que os produtos da marca estão próprios para consumo porque todos os testes seguiram o protocolo pedido pelo Ministério da Agricultura.

Embora garanta que os produtos da marca estejam livres de contaminação, Bastos afirmou que vai acatar decisão do Ministério da Justiça caso o órgão determine um recall.

Na noite desta quinta-feira, representantes da pasta se reuniram para definir as medidas a serem tomadas. "De qualquer forma, já retiramos do mercado, de forma preventiva, metade dos 300 mil litros que vieram da fábrica de Tapejara na data do teste", afirma

Na noite de quarta, a LBR publicou em sua página na internet a relação dos lotes envolvidos na suspeita de contaminação. A empresa colocou o telefone 0800 011 2222 à disposição para consumidores esclarecerem dúvidas ou solicitarem a troca do produto.

Suspensão da venda. Apesar das alegações da empresa, a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) pediu ontem que seus associados suspendam a comercialização do leite UHT Líder e Parmalat. "Aguardaremos o andamento das investigações e, enquanto houver dúvidas sobre quais são os lotes adulterados, recomendamos que os supermercados retirem essas marcas das gôndolas e cessem sua comercialização", disse Antônio Cesa Longo, presidente da entidade.

A rede Walmart, que já havia retirado o leite UHT das duas marcas de suas lojas de São Paulo e do Paraná, estendeu a decisão para o Rio Grande do Sul e recolheu o produto de suas lojas no Estado.